Parceiro do Blog - Professor da Faculdade Ateneu traz uma reflexão sobre Marketing para entender a política



MARKETING PARA ENTENDER A POLÍTICA

Por Danilo Ramalho*
O eleitor brasileiro está cada vez mais preparado para exercer a cidadania através do voto. Uma democracia só se torna madura com a maturidade de seu povo e isso vem acontecendo a cada eleição e já ganha corpo para este ano. É como um treino.

Depois de duas décadas de regime militar, quando o voto direto estava proibido, o povo se tornou distante da prática democrática. Se não praticava não poderia saber eleger bem. Um exemplo está em nossa primeira eleição direta para presidente. Sem experiência no assunto, e encantada com até então desconhecidas estratégias de marketing eleitoral, escolhemos um governante que sofreu um processo de impeachment pouco mais de dois anos de sua eleição. Repito: éramos inexperientes no assunto.

Com três décadas de democracia, estamos ficando mais atentos sobre quem merece nosso voto. E, se os eleitores amadurecem os políticos tendem a seguir o mesmo processo, porém, de forma mais lenta, afinal, estão sempre inebriados com o status quo do poder. É lento, mas acontece.

            No Marketing de Mercados, ensinamos que todo produto passa por um ciclo de vida: surge no mercado, é descoberto pelo consumidor, vira motivo de desejo, vende muito e, se não acontecer um constante reposicionamento da marca/produto, tende a desaparecer. Com isto em mente, basta raciocinarmos sob a operação de um terceiro modelo de Marketing, o Político[1]. Para este, o mandatário eleito também passa pelo mesmo ciclo, ou seja, se não se reposiciona frente aos eleitores, não tem porquê permanecer existindo no cenário eleitoral.

A velha moeda de troca ainda teima em persistir: “Você me dá seu voto e eu lhe dou um saco de cimento”. Mas, a tendência é que os velhos políticos desapareçam, iguais aos produtos que ficaram obsoletos pelo advento de novas tecnologias, esquecidos nas prateleiras empoeiradas de algum armazém. O ciclo de vida também se fecha para eles.

Danilo Ramalho, MsC. Mestre em Gestão de Negócios, Especialista em Marketing e Jornalista. É professor da Faculdade Ateneu desde 2015.


[1] Marketing Eleitoral têm estratégias para eleger, enquanto o Marketing Político tem foco na manutenção do mandatário.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.