segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Blog dá três dicas de festivais no Ceará e Rio Grande do Norte



Festival de Dança do Litoral Oeste comemora 10 anos com lançamento de catálogo e espetáculos
O catálogo “Festival de Dança do Litoral Oeste: uma década em companhias” será lançado na 10ª edição do Festival, que acontece de 09 a 11 de agosto, em Trairi – CE, com programação gratuita.

A cidade de Trairi, no Ceará, será palco do 10º Festival de Dança do Litoral Oeste, que acontece de 09 a 11 de agosto. A primeira noite será dedicada ao lançamento do catálogo Festival de Dança do Litoral Oeste: uma década em companhias. Com programação gratuita, nos dias 10 e 11, o Festival recebe, além de companhias cearenses, o coletivo mexicano e colombiano enNingúnlugar, com o espetáculo Las Últimas Cosas, no dia 10 às 22h, e, da Bahia, a ExperimentandoNUS Cia de Dança, com a estreia nacional de Borda Infinita, no dia 11, às 21h. A abertura oficial da décima edição será no dia 10, às 19h30, na Praça da Justiça.

Considerado um dos principais eventos do gênero no Ceará, o Festival de Dança do Litoral Oeste tem como proposta ser uma ação descentralizadora e democrática de circulação dessa arte, priorizando a produção cearense. O fortalecimento do segmento e a democratização do acesso à cultura na Região do Litoral Oeste cearense estão presentes desde a primeira edição do Festival, que é fruto de mais de duas décadas de ações continuadas e permanentes em dança das cidades de Itapipoca, Trairi e Paracuru. Com formação técnica, pesquisa, criação, montagem, mostra e difusão, as três cidades se dividem como sede do Festival a cada ano.

Catálogo e os 10 anos do Festival

Para comemorar os 10 anos do Festival de Dança do Litoral Oeste, no dia 09, a partir das 19h, será lançado o catálogo Festival de Dança do Litoral Oeste: uma década em companhias. A publicação reúne imagens e informações que marcaram uma década de realização do Festival de forma compartilhada por instituições e grupos de dança de Itapipoca, Trairi e Paracuru. Há também depoimentos de parceiros e colaboradores. Durante o coquetel de lançamento, que será no jardim da Pousada Lírios do Campo, em Trairi, o Mestre da Cultura / Tesouro Vivo do Estado do Ceará Mestre Moisés se apresenta com a Roda de Coco de Lagoa do Alagadiço.

Programação

No dia 10, após a abertura oficial, o Festival contará com quatro espetáculos de companhias cearenses. Quem abre a programação é a Escola de Dança de ParacuruParacuru Cia de Dança, que juntas apresentam For Life. Com direção de Flávio Sampaio, a apresentação é uma remontagem do espetáculo Ballet For Life do coreógrafo francês Maurice Béjart em homenagem ao cantor Freddie Mercury líder do grupo Queen.

O público pode conferir, na sequência, o espetáculo Estado de Luta, da Cia Balé Baião de Itapipoca, que já trilha uma carreira de quase 25 anos. Com direção geral e coreografia de Gerson Moreno, este trabalho foi criado com o propósito de dançar para gerar diálogos sobre ser e fazer-se corpo em atuação política. Para isso, partiram das seguintes perguntas: o que é ser corpo oprimido? O que é ser corpo opressor? Como construir corpos em estado de luta frente à opressão?

A atração seguinte é Caiçaras Entre Linhas e Redes, com a Arreios Cia de Dança, de Trairi. A obra é um brinde aos trajetos, buscas e achados das mulheres e homens litorâneos de Trairi, onde o mar faz um convite à contemplação, à pesca, à festa e à reza. Também é uma celebração a resistência caiçara da companhia Arreios e seus 20 anos de atuação. A Academia de Artes Vânia Dutra, de Horizonte, também está no Festival e apresenta o espetáculo O Quebra Cocos.

Quem encerra a programação da noite é o coletivo mexicano e colombiano enNingúnlugar com Las Ultimas Cosas, que tem a direção de Luis Rubio. É uma obra que investiga as necessidades predominantes, incoerentes e caprichosas que o ser humano apresenta ao se deparar com a ideia do fim de sua consciência.

Primeiro dos quatro grupos a se apresentarem na segunda noite do Festival, o Itinerário Formativo de Dança, da Escola de Artes de Sobral, traz o espetáculoPertenço, obra que conta com direção coreográfica de Rubens Lopes (Fortaleza) e direção dramatúrgica de Gerson Moreno, diretor do Balé Baião, de Itapipoca. De Salvador, a ExperimentandoNUS Cia de Dança faz a estreia nacional do espetáculo Borda Infinita, obra que comemora 10 anos de existência e produção em dança da companhia baiana.

A capital cearense também estará presente no Festival com duas atrações. A primeira é A Rua eh Noiz, da Cia de Dança Katiana Pena, que traduz a periferia em cena, mostrando a gente guerreira dos bairros e favelas sob os refletores da luz do sol e da luz da lua, que iluminam a luta diária e rotineira desse povo forte. A outra é Soluto, da Cia de Dança Ritmo Soul’to, que aborda uma pesquisa desenvolvida onde o principal fio da meada é o café e sua história antropológica, e aborda também a relação entre a química e o cotidiano, fazendo uma metáfora a partir do ingerir. Para encerrar a noite e o Festival, o público acompanha o show dosTambores Afro Baião, de Itapipoca.

O 10° Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da AARTI - Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (proponente), Associação Dança Arte e Ação e Associação de Dança Arreios de Trairi, em parceria com a Quitanda das Artes. Tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), e o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Trairi. Produção: Associação Cênica Difusão Marketing Cultural. Coprodução WM Cultural. Agradecimento: Enel.

SERVIÇO
10° Festival de Dança do Litoral Oeste - De 09 a 11 de agosto em Trairi. Espetáculos nos dias 10 e 11, a partir das 19h30 na Praça da Justiça (Fórum): Rua Fortunato Barroso, s/n – Trairi.  Informações: (85)3046.2744 e (85)98162.2847. Gratuito.

PARA ENTREVISTAS
Antônio Alves "Neném" (curador, Trairi)
Gerson Moreno (curador, Itapipoca)

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
DÉGAGÉ
Jornalistas Resp: Eugênia Nogueira e Sônia Lage
85-3252.5401 / 99989.5876
Instagram e Twitter: @degage_imprensa 
Facebook: degageassessoria

PROGRAMAÇÃO – Festival de Dança do Litoral Oeste 2018
Cidade: Trairi/CE

DIA 09/08 (QUINTA-FEIRA)
19h – Coquetel (para convidados)
Lançamento do CatálogoFestival De Dança Do Litoral Oeste: uma década em Companhias
Roda de Coco de Lagoa do Alagadiço do Mestre Moisés (Mestre da Cultura / Tesouro Vivo Do Estado Do Ceará)
Local: Jardim da Pousada Lírios do Campo
(Rua Miguel Lopes, 1, Alto do São Francisco – Trairi)

DIA 10/08 (SEXTA-FEIRA)
19:30h – Abertura Oficial do Festival de Dança do Litoral Oeste
20:30h – Paracuru Cia de Dança e Escola de Dança de ParacuruFor Life
21:00h – Cia Bale Baião (Itapipoca): Estado de Luta
21:30h – Arreios Cia de Dança (Trairi): Caiçaras Entre Linhas e Redes
(Tributo aos 20 anos da Cia Arreios)
22:00h - Academia de Artes Vânia Dutra (Horizonte): O Quebra Cocos
22:30h – EnNINGÚNLUGAR (México/Colômbia): Las Últimas Cosas
Local: Praça da Justiça (Fórum)
(Rua Fortunato Barroso, s/n – Trairi)

DIA 11/08 (SÁBADO)
20:00h – Itinerário Formativo em Dança (Ecoa Sobral): Pertenço
20:30h – Cia de Dança Katiana Pena (Fortaleza): A Rua eh Noiz
21:00h – ExperimentandoNUS Cia de Dança (Salvador/BA): Borda Infinita
21:30h – Cia de Dança Ritmo Soul’to (Fortaleza): Soluto
22:00h – SHOW: Tambores Afro Baião (Itapipoca)
Encerramento
Local: Praça da Justiça (Fórum)
(Rua Fortunato Barroso, s/n – Trairi)

********************

Fest Bossa & Jazz promove show “Tributo a Gilberto Gil” em Mossoró

Apresentação será comandada pelos multi-instrumentistas Sérgio Groove e Lu D’Sosa

A organização do Fest Bossa & Jazz inicia a semana com mais uma novidade para a programação do Festival a ser realizado em Mossoró, de 13 a 15 de setembro. A primeira atração confirmada e divulgada na semana passada foi o retorno da cantora Roberta Sá ao palco do Fest com a SESI Big Band. E, a novidade desta semana é a realização de um belo Tributo a Gilberto Gil que será comandado pelo renomado multi-instrumentista potiguar, Sérgio Groove e pelo guitarrista Lu D’Sosa.

Nascido em Natal, o baixista, arranjador e compositor Sérgio Groove é um músico de grande notoriedade. Iniciou sua carreira aos 12 anos e aos 14 se firmou como músico profissional. Uma de suas fortes características é a versatilidade que imprime em suas apresentações, passeando por vários ritmos. Ao longo da trajetória já integrou várias bandas e participou de diversos projetos e festivais nacionais e internacionais. Arranjou e tocou em mais de 200 álbuns. Tocou e gravou ao lado de renomados artistas potiguares e nacionais. Fez turnê em várias cidades dos Estados Unidos e lecionou durante um ano e meio na renomada escola de música de Boston, a Berklee College Of Music. Tem um total de 6 CDs e 4 DVDs, além de muitos projetos.
O seu parceiro de palco nesse projeto é o Lu D’Sosa. Músico arranjador, produtor autodidata e possuidor de um estilo próprio que funde a genialidade do Jazz com a riqueza rítmica da música brasileira. Já participou de vários álbuns produzindo, gravando e acompanhando artistas como: Fagner, Dominguinhos, Waldonys, Amelinha, Nando Cordel, Zé Ramalho, Marinês, Geraldo Azevedo, Manassés, Isaac Cândido, entre outros. Lu navega com segurança e singularidade nos instrumentos de cordas, mostrando grande familiaridade com as riquezas musicais brasileiras e estrangeiras.

Para o show Tributo, os instrumentistas contarão com participação de convidados especiais e trazem no repertório grandes sucessos do Gilberto Gil em novas “roupagens” musicais, sem deixar de lado a originalidade e a essência das canções do mestre baiano. Será um show emocionante e com muitas surpresas.

Oficinas, workshops, prévias e Jam Sessions


Além dos shows musicais, o Fest também atua na execução de oficinas e workshops gratuitos. Umas das ações confirmadas da programação é a “Oficina Musical Infanto-juvenil - A Bossa Nova”, com o ministrante Bruno Hermínio, nos dias 13 e 14, das 8h às 10h30 e das 14h às 16h30. A oficina é voltada para crianças de escolas públicas e visa apresentar a história da Bossa que completa 60 anos. Para os ansiosos e amantes do Jazz, serão promovidas também as animadas prévias que antecedem o clima do evento e, as Jam Sessions, realizadas ao final dos shows nos dias 14 e 15 de setembro. Em breve, a organização irá divulgar outras informações sobre oficinas e workshops, prévias e Jam.

A terceira edição do festival na cidade é uma realização do Governo do Estado do RN, por meio da SETUR e EMPROTUR, com recursos do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial e da Juçara Figueiredo Produções. Conta ainda com a parceria da Prefeitura Municipal de Mossoró e do SESI-RN. O evento fará parte da Festa da Liberdade – comemorada em setembro para recordar fatos históricos da cidade, como a libertação dos escravos cinco anos antes da Lei Áurea, o primeiro voto feminino da América Latina, o Motim das Mulheres e a resistência de Mossoró à invasão do bando de Lampião.

**********
 O “Sertão Central – Festival de Acordeon em Madalena” começa sábado!

O “Sertão Central – Festival de Acordeon em Madalena”  começa no próximo fim de semana, nos dias 11 e 12 de agosto, no Município de Madalena e terá apresentação de artistas e músicos locais, regionais e nacionais; workshops; espaço para músicos e produtores que queiram expor e/ou vender seus produtos (CD’s, DVD’s, Livros e Instrumentos), concurso de sanfoneiros que premiará as 3 primeiras posições e stands onde será possível aprender sobre a história musical do Nordeste e da sanfona.

CONFIRA  A PROGRAMAÇÃO NO LINK https://sertaocentralfestival.com.br 


O objetivo desse festival é fomentar, valorizar e preservar a cultura regional, por meio do incentivo ao surgimento de novos talentos através da execução de um instrumento que está enraizado na história musical do Nordeste, além da valorização dos instrumentistas que já se dedicam em manter viva esta cultura.

O idealizador e produtor do Festival de Acordeon de Madalena é o acordeonista José Lásaro Lobo - Zé do Norte. O músico que há 40 anos atua no cenário musical cearense e que produziu e acompanhou diversos ícones da música brasileira, se propôs a levar ao Sertão Central Cearense o maior festival de música instrumental da região.

A Coordenação Geral do Festival está sob a direção da projetista Nanda Araújo, afeiçoada por música e iniciante no acordeon, tem trabalhado em parceria com Zé do Norte para que o Festival aconteça em suas melhores proporções e se torne um evento tradicional no calendário cultural do estado do Ceará.


PROGRAMAÇÃO

§ Sábado – 11 de Agosto

Oficina 1:
Início: 14 horas
Término: 15 horas
Conferente: Nonato Lima
Tema: Harmonia e Improvisação

Oficina 2:
Início: 15 horas
Término: 16 horas
Conferente: Irineu Araújo
Tema: Conserto de Acordeon

Primeira Eliminatória do Concurso de Sanfoneiros:
Início: A partir das 19 horas.

- Apresentação de 10 sanfoneiros classificados na fase inicial.

Shows Noturnos:
Música Instrumental: Nonato Lima Trio
Música Regional: Chico Pessoa - Part. Cezzinha


§ Domingo – 12 de Agosto


Oficina 1:
Início: 14 horas
Término: 15 horas
Conferente: Rodolfo Forte
Tema: Abordagens Gerais do Acordeon

Oficina 2:
Início: 15 horas
Término: 16 horas
Conferente: Zé do Norte
Tema: Harmonia Moderna

Segunda Eliminatória do Concurso de Sanfoneiros:
Início: A partir das 19 horas.

Apresentação de 10 sanfoneiros classificados na fase inicial.

Breve Apresentação de Música Instrumental: Orquestra Sanfonas do Ceará

Final do Concurso de Sanfoneiros: Escolha das 3 primeiras colocações
Entrega das Premiações e Troféus.

Shows Noturnos:
Música Instrumental: Orquestra Sanfonas do Ceará
Música Regional: Vanin e Nicinha  e   Waldonys


UM POUCO MAIS SOBRE O Sertão Central – Festival de Acordeon em Madalena


A premissa deste festival é fomentar, valorizar e preservar a cultura regional, por meio do incentivo ao surgimento de novos talentos através da execução de um instrumento que está enraizado na história musical do Nordeste, além da valorização dos instrumentistas que já se dedicam em manter viva esta cultura. OFestival acontecerá nos dias 11 e 12 de agosto, no Município de Madalena e terá apresentação de artistas e músicos locais, regionais e nacionais; workshops; espaço para músicos e produtores que queiram expor e/ou vender seus produtos (CD’s, DVD’s, Livros e Instrumentos), concurso de sanfoneiros que premiará as 3 primeiras posições e stands onde será possível aprender sobre a história musical do Nordeste e da sanfona.

Vale lembra que o forró é uma das maiores manifestações culturais do Nordeste, cujo um dos principais instrumentos musicais é o Acordeon (sanfona). Muitos dos melhores acordeonistas do Brasil têm raízes nordestinas, onde a cultura do aprendizado deste instrumento perdura há várias gerações. Ao se pensar na relevância histórica cultural deste instrumento, nasceu o desejo de promover um festival onde fosse possível reunir instrumentistas de várias regiões do país para uma grande celebração, onde a sanfona é a principal atração, possibilitando ao público presente conhecer as diversas possibilidades deste instrumento e sua história. 


Mais Informações:

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.