sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Ministério Público Estadual promove audiência pública em Itapajé sobre o caso “Patronato”




O Ministério Público do Estado do Ceará promoveu uma Audiência Pública na tarde de quarta-feira (22/08) sobre o caso “Patronato”, que investiga acusações de pedofilia e exploração sexual de crianças na escola Patronato São José, em Itapajé. 

O objetivo foi esclarecer a população sobre o andamento do processo, a resolução do caso e a responsabilização da direção da escola.

Também compareceram o titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (DECECA), delegado Levy Lousada, o delegado regional, Everardo Lima, a delegada de Itapajé, Rogéria Neusa.

Além de conselheiros tutelares, advogados das vítimas, mães, jornalistas, servidores do MPCE e comunidade em geral.

Na oportunidade, a promotora de Justiça Valeska Catunda Bastos pontuou que as investigações ainda não foram totalmente encerradas e que o caso é complexo pois envolve mais de um réu e muitas vítimas, sendo cada uma tratada de forma individualizada.

A representante do MPCE explicou que já recebeu o Inquérito e que ofereceu denúncia, pelo menos, em relação à primeira vítima, visando não configurar excesso de prazo e consequente soltura dos réus.

Durante a audiência, a delegada Rogéria Neusa elucidou boatos divulgados nas redes sociais e afirmou que jamais ficaria em silêncio em relação a nenhum caso de estupro, reafirmando que está investigando e priorizando tais casos. 

Além disso, ela e o delegado Levy Lousada convidaram qualquer mãe que queira formalizar denúncia de ameaça ou retaliação por parte da direção, ou ainda que tenha conhecimento de algo que configure omissão, a comparecerem a qualquer das Delegacias.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.