Pular para o conteúdo principal

Programação de shopping traz espetáculos gratuitos de mágica e humor neste mês de fevereiro


O projeto Humor na Praça traz a edição “Mês da Mágica e da Comédia” ao Riomar Kennedy com quatro shows gratuitos



As gargalhadas estão garantidas no palco do Humor na Praça de fevereiro, que contará com o humorista Ciro Santos e a participação de sete mágicos cearenses, que prometem a exibição de diversos números de mágica e de humor para animar a programação do shopping. Os shows são abertos ao público e acontecem às terças-feiras, a partir das 19h30, na Praça de Eventos, Piso L3 do RioMar Kennedy.  

A apresentações ao longo do mês contarão com a participação  de Icerick, Pierrot, Jeffy, Eflem, Valério e Peter e Andrews, que trazem vários tipos de modalidades, como mágica clássica, mágica com aparelhos, close up, cartas, hipnotismo, mágica infantil, mentalismo estreet magic. Truques que deixam os espetáculos ainda mais divertidos e permitem uma maior interação com a plateia.

Confira a Programação do Mês de Fevereiro:
05/02 - Icerick e Pierrot
12/02 - Jeffy e Eflem
19/02 - Valério e Peter
26/02 - Andrews e Icerick

SERVIÇO
Humor na Praça “Mês da Mágica e da Comédia”
Data: Terças-feiras de Fevereiro
Horário: 19h30
Local: Piso L3, Praça de Eventos Central - RioMarKennedy (Av. Sargento Hermínio Sampaio, 3100 – Presidente Kennedy)
Mais informações: (85) 3089-0909
Entrada gratuita

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…