#audioinclui

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Antônio Prudente torna-se referência em transplantes no Ceará


Hospital obtém autorização do Ministério da Saúde para a realização do procedimento e passa a atender também demandas de outros estados

O transplante, um dos procedimentos mais delicados e decisivos para salvar vidas, será destaque na rede Hapvida, ao longo de 2019. A instituição obteve autorização do Ministério da Saúde para realizar transplantes de rins e medula no Hospital Antônio Prudente, em Fortaleza (CE). O sucesso dos procedimentos, a alta qualificação da equipe técnica e a infraestrutura adequada devem aumentar as demandas também de outros estados brasileiros como Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Frente à alta procura por procedimentos após a indicação do Ministério da Saúde, o hospital incrementou sua equipe especializada nesse segmento que já conta com quatro médicos que lideram o corpo clínico, composto também por enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros.  "Todos os pacientes que têm o plano Hapvida e que são assistidos pela rede estão sendo encaminhados para as consultas e para o transplante aqui em Fortaleza. Aqui eles são avaliados e submetidos ao procedimento", afirma o responsável técnico do hospital, Dr. Emmerson Eulálio, hematologista e especialista em transplantes.

O preparo técnico e o suporte garantido pela unidade têm colocado o Antônio Prudente como uma unidade de referência em transplantes. Entre os procedimentos iniciados está o de medula óssea autólogo, que é realizado com a doação da medula do próprio paciente. A previsão é de que sejam realizados cerca de 24 transplantes deste tipo em 2019, o que representaria um aumento de 35% no número total de operações no Ceará. Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), o estado realizou 68 transplantes de medula óssea autólogo em 2018.

Apenas nove estados realizam este transplante no Brasil, sendo que nenhum é da região Norte e apenas dois deles estão localizados no Nordeste (Pernambuco e Ceará).  O Hospital Antônio Prudente surge como uma nova alternativa para a redução da fila de espera, podendo, inclusive, atuar na rede de hospitais credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mediante a requerimento e encaminhamento da Secretaria de Saúde de cada estado.

Já o transplante de rim é acessível em 21 estados do Brasil, além do Distrito Federal.  O médico Jansen Gomes, cirurgião e especialista em transplantes renais do Hapvida, explica que o Hospital Antônio Prudente pretende ampliar as formas de realização dos transplantes. “Até aqui, as cirurgias têm sido feitas com os doadores vivos, mas a tendência é que passemos a fazer, em breve, transplantes de doadores já falecidos. Em linhas gerais, a nossa determinação é ampliar o número de transplantes, independentemente do tipo de doador. Na rede privada de Fortaleza, o Antônio Prudente está entre os três que realizam esse tipo de procedimento”, esclarece o médico.

A previsão é de que cerca de 20 transplantes de rim sejam feitos por ano no hospital, o que representaria um aumento de 9% no total de procedimentos realizados no Ceará. Segundo dados da ABTO, em 2018 foram feitos 220 transplantes de rim, sendo 11 a partir de doadores vivos e 209 de doares falecidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.