Pular para o conteúdo principal

Colabora Inova - MRV utiliza Big Data para o monitoramento de terrenos



MRV, maior construtora da América Latina, chegou a marca de mais de 10 mil áreas cadastradas em três anos de uso do MRV Terrenos, sistema que gerencia todo o fluxo de compras de terrenos, desde sua identificação e demarcação no Google Maps, até a aprovação da viabilidade, negociação e efetivação da compra. Tudo integrado entre as áreas de Compra de terrenos, Planejamento Financeiro, Jurídico, Projetos de Engenharia, Lançamentos e Crédito Imobiliário.

O sistema, desenvolvido pelas equipes de TI e desenvolvimento imobiliário da MRV, é um grande Big Data de terrenos e de suas vizinhanças. “Além de dados dos terrenos, conseguimos mapear outras informações, como concorrentes, lojas, empreendimentos, viabilidades, dados do IBGE (renda média e densidade demográfica), entre outros”, conta Reinaldo Sima, diretor de tecnologia da informação da MRV.

O executivo ainda destaca que a utilização desta solução permitiu uma maior eficiência e economia de recursos aplicados desde o cadastro de novos terrenos de interesse da empresa até a sua possível legalização após ser adquirido. “O projeto foi concebido para automatizar toda a cadeia produtiva relacionada a aquisição de novos terrenos para construção de futuros empreendimentos. Com o sistema integrado e interligado a análise das informações ficou mais eficaz e ágil, o que reduz custos, torna mais eficiente a tomada de decisões e possibilita termos outros insights em relação ao negócio”, conta Rafael Pires e Albuquerque, diretor de desenvolvimento imobiliário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…