#audioinclui

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Saúde - *Medicina Chinesa e emagrecimento: Equilíbrio da energia e alimentação natural*


_Para a Medicina Tradicional Chinesa, o ganho de peso é uma desarmonia ligada à busca por compensação da ansiedade_

Uma rápida busca pelo termo “emagrecimento” na internet vai mostrar milhares de resultados, que vão desde artigos médicos até receitas caseiras. Para além de motivações apenas estéticas, muita gente precisa perder peso para cuidar da saúde: o Índice de obesidade no Brasil cresceu 67,8% entre 2006 e 2018, segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, e o maior aumento foi no grupo das mulheres. Na hora de procurar ajuda médica, muitos não sabem que podem contar com uma medicina milenar que apresenta diversas técnicas para equilibrar o organismo e, consequentemente, auxiliar no emagrecimento: a Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

*Como a Medicina Chinesa enxerga o sobrepeso*
A MTC vê o ganho de peso como algo intimamente ligado às emoções. “Queremos neutralizar as ansiedades e, para isso, buscamos compensação, que pode virar compulsão, geralmente descarregada em vícios, como a comida. Muitas vezes, o sobrepeso é um peso a mais tanto no corpo, como na alma”, explica o especialista em MTC Sandro Marjorie. Nessa abordagem, a obesidade pode ser dividida em yin e yang. A obesidade yin agrega o indivíduo mais parado, sonolento, que não gosta de exercícios e tem gorduras mais flácidas. Já a yang, as pessoas mais aceleradas, ansiosas, que gostam de exercícios e com gorduras mais rígidas. “Para os chineses, o representante da transformação do alimento em energia é o elemento terra, que abriga o baço-pâncreas e o estômago, e é considerado o elemento do centro do ser”, complementa. 

*Tratamentos para reequilibrar o corpo e a mente*
A dietoterapia é uma das técnicas que podem ser aplicadas para o processo de regulação do peso e consiste num plano de alimentação saudável e natural que tonifique os órgãos, equilibre o Qi (fluxo de energia que circula pelo corpo) e promova uma boa nutrição. “A dietoterapia busca reequilibrar o ser, priorizando os sabores, as cores e o estado natural do alimento. O paciente entende que alimentos ele deve comer, em que momento do dia, se devem estar frios ou quentes. A comida de sabor doce e mais amarelada (abóbora, cenoura, mamão, pêssego, nozes), por exemplo, em dose moderada, pode tonificar as funções digestivas e a concentração”, ressalta o médico.

Além disso, a acupuntura também é uma aliada para quem está em busca do peso ideal, já que melhora a fluidez da energia no corpo, regula os hormônios e diminui o estresse e a ansiedade. Dessa forma, pode ajudar a reduzir a compulsão por comida, que é a causa mais comum para o ganho de peso. Determinados chás e infusões também podem harmonizar o fluxo do organismo, se forem corretamente indicados, de acordo com o tipo de obesidade do paciente. Ademais, a meditação que prioriza a respiração pode ser associada para melhorar o equilíbrio dos líquidos orgânicos, do sangue e da concentração.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.