Pular para o conteúdo principal

Ceará tem municípios entre as maiores temperaturas máximas médias em dezembro

O Ceará tem, em dezembro, conforme o monitoramento da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) e Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), municípios na lista daqueles com as maiores temperaturas máximas médias do País.
Conforme a climatologia, Sobral tem máxima média mensal de 35,9°C. Logo atrás vem Morada Nova, com 35,6°C, e os municípios de Crateús, Iguatu e Quixeramobim, todos estes com normal climatológica de 35,1°C, isto considerando somente as cidades do Ceará.
Em relação a novembro, as médias não variam muito, algumas, inclusive, variam para menos. Segundo o meteorologista da Funceme Raul Fritz, neste período do ano, é comum que as temperaturas sejam mais elevadas, principalmente no interior.
“É comum que o Estado sofra com com temperaturas mais elevadas no segundo semestre de forma geral. No caso de Sobral, soma-se a um maior desenvolvimento urbano e as particularidades do seu microclima, o que contribui para índices mais extremos em relação às demais cidades”, reforça o pesquisador.
No comparativo com os demais municípios do País, Sobral, neste mês, ocupa o 5º lugar no ranking das normais climatológicas. É importante ressaltar que outras áreas do Estado podem apresentar dados semelhantes ou até maiores, pois o monitoramento é parcial, cobrindo áreas específicas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…