Pular para o conteúdo principal

Instituto MRV divulga projetos pré-selecionados no programa “Educar para Transformar”



A 7ª edição do programa Educar para Transformar, Chamada Pública de Projetos do Instituto MRV, pré-selecionou 16 projetos que estão disponíveis para votação popular, a partir da 8h de amanhã, 6/12, até as 18 horas do dia 20/12, por meio do site http://educarparatransformar.institutomrv.com.br. Os projetos são de diversas partes do país: Recife, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Maringá, Salvador, Manaus, Porto Alegre,  Cuiabá, Brasília, Fortaleza e São José (SC). O programa tem o objetivo de promover transformações por meio da educação, estimulando aprendizados e mudanças culturais em seus públicos diretos e indiretos. Deste total, os dez projetos de Organizações da Sociedade Civil (OSCs), em parceria com escolas da rede pública de ensino fundamental II e médio, mais votados receberão capacitações em gestão, acompanhamento de sua evolução e um aporte financeiro de R$160 mil, cada um, para o desenvolvimento das atividades durante dois anos. “Estamos muito felizes com esta nova fase do programa, recebemos muitos projetos interessantes e relevantes. A partir de agora, contamos com a participação da população para votar no projeto que mais irá transformar a realidade da escola pública. Realmente é emocionante perceber a preocupação das OSCs e das instituições de ensino em contribuir para um futuro melhor para as crianças e adolescentes deste País”, comenta Eduardo Fischer, presidente do Instituto MRV. O resultado final, com os dez vencedores, será anunciado no dia 23 de dezembro no site do Instituto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…