#audioinclui

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Colabora Inova - O que esperar do futuro da análise de dados


Startup de inteligência analítica destaca as principais tendências de 2020 para o mercado
O volume de dados digitais está evoluindo em um ritmo tão acelerado que as empresas que não adotarem uma estratégia de gestão data driven vão encontrar dificuldades em se manter no mercado com vantagem competitiva. Essa é uma das principais tendências apontadas pela Refinaria de Dados, startup de inteligência analítica, para o mercado de análise de dados em 2020, e inclui também o aumento da automação, por meio da inteligência artificial (IA) e do machine learning, e a adequação aos desafios regulatórios provenientes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entra em vigor no país em agosto deste ano.
Para Rafael Zenorini, CEO da Refinaria da Dados, é fundamental desenvolver modelos que facilitem a interação com um grande volume de dados e ajudem as pessoas e as empresas nas tomadas de decisão. “A transformação de dados em insights continuará sendo uma forte tendência nas organizações em 2020, e a LGPD vai contribuir para um novo e desafiador cenário de maior transparência no uso de dados pessoais. As empresas estão percebendo cada vez mais que é preciso investir na modernização de processos e no desenvolvimento de novos modelos tecnológicos, para poderem trabalhar com dados de ponta a ponta”.
De acordo com a Refinaria de Dados, as organizações estão buscando implementar sistemas de inteligência contínua, deixando de lado a análise pontual de dados para investir em um acompanhamento cada vez mais próximo e constante. Dentre os diversos segmentos atendidos pela startup no último ano, foi possível observar o aumento de demanda em setores como o mercado financeiro e a indústria farmacêutica.
A procura pelo enriquecimento de base de dados e os quick reports, que são análises comportamentais específicas de públicos que se relacionam com determinada marca ou assunto, foram alguns dos principais serviços procurados pelos clientes da startup no último ano. Esse cenário abriu espaço para o uso de plataformas de análise desenvolvidas pela Refinaria de Dados, como o Pharma Insights e o Orion Marketing & Sales, reforçando a tendência de análise e acompanhamento contínuo. 
O mercado de análise de dados vai continuar despertando interesse em empresas de todos os segmentos, trazendo novos desafios e oportunidades de negócios e contribuindo para a evolução de uma nova era digital.

Sobre a Refinaria de Dados:
É uma startup de inteligência analítica, criada em 2017, que atende grandes clientes, como Porto Seguro, Brinks, Sanofi, Tecnisa, entre outros. Foi eleita pela BrazilLAB como uma das cinco startups brasileiras que prometem melhorar o serviço público no País.
A empresa é especializada em inteligência analítica e olha para o futuro das organizações, gerando insights e implementando soluções inteligentes. Desenvolve infraestrutura analítica de Big Data alimentada por machine learning e inteligência artificial para executar os quatro principais tipos de análise — descritiva, diagnóstica, preditiva e prescritiva.
A Refinaria de Dados já passou por três programas aceleradores de startups e agora conta com três principais investidores: Plug and Play, Porto Seguro e Brinks. Além dessas empresas, possuem uma base de investidores privados (angels).

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.