Colabora Inova - Parceria inovadora no Cumbuco fomenta a reciclagem e economia local através da tecnologia


Comunidade, tecnologia e impacto socioambiental começam a caminhar lado a lado a partir deste ano na Praia do Cumbuco, no município de Caucaia.

No próximo dia 6 de fevereiro será lançada uma parceria inovadora para
incentivar e bonificar moradores que entregam materiais recicláveis no Ecopontoimplantado no Centro de Apoio ao Turista (CAT) do Cumbuco. Com a iniciativa da coleta seletiva que começou no dia 27 de janeiro, os moradores do Cumbuco já podem separar e entregar papel, plástico, vidro e metalno Ecoponto. Todo o material é recebido e gerenciado por um sistema on linedesenvolvido pela startup Ecolimp, que permite cadastrar os geradores de resíduos e também bonificá-los em função da quantidade de resíduo reciclável entregue no local. Já a triagem e a destinação final são realizadas pela empresa Ambrasus, que adquire o material e repassa para a indústria.

A iniciativa é uma ação promovida pelo Winds for Future (W4F) através de
uma parceria com as empresas Intention Ventures, Ambrasus, Ecolimp e com o apoio da prefeitura Municipal de Caucaia.

Para o sócio da Ecolimp, Benedito Cesar, o objetivo é fazer a comunidade
sentir no bolso os benefícios da separação do material reciclável na hora do
descarte. “Ao invés de entregar esse material para ser recolhido pelo serviço de limpeza pública e destinado indevidamente a aterros sanitários, os moradores podem separar e entregar os resíduos no Ecoponto do Cumbuco e receber uma bonificação por isso”, disse.

A novidade, a partir do dia 6 de fevereiro, será que os moradores do
Cumbuco poderão utilizar no mercado local os pontos acumulados. Isto será
possível graças à fintech Moeda Seeds que disponibilizará a sua plataforma, que associa os pontos acumulados pelos moradores com a coleta seletiva a um cartão de débito que pode ser usado em estabelecimentos comerciais no Cumbuco.

Nessa primeira fase, os moradores que aderirem à coleta seletiva receberão
um cartão de débito sem custo ou mensalidade. Numa fase mais avançada do projeto, a ideia é viabilizar o desenvolvimento de uma economia solidária, em que parte dos ganhos obtidos pelos geradores de resíduos são destinados a projetos socioambientais.

A fintech de fomento Banco Moeda Seeds trabalha para implementar práticas sustentáveis de longo prazo e promover crescimento local que gera
desenvolvimento global. A Moeda, parceira da iniciativa, é uma plataforma projetada para distribuir impacto social por meio de um ecossistema que busca viabilizar empreendimentos economicamente sustentáveis. Sua meta é fornecer um sistema de crédito acessível focado em comunidades de baixo ou nenhum acesso ao crédito, dando prioridade e protagonismo às mulheres, para proporcionar uma identidade digital multifuncional que fortaleça as oportunidades empreendedoras e econômicas para construir credibilidade e reputação.

Para a CEO do Banco Moeda Seeds, Taynaah Reis, “a cooperação é
fundamental para desenvolver modelos inovadores e transformar muitas vidas. Com a segurança e a transparência, proporcionada pela utilização de tecnologias como o blockchain, é possível apoiar empreendimentos e projetos com potencial de desenvolvimento sustentável e transformação social junto com cooperativas da agricultura familiar, associações, micro, pequenas e médias empresas, agroindústrias e autônomos em áreas rurais e de periferia”.

Por um futuro mais sustentável
O W4F surgiu em 2019 no Ceará como um movimento que conecta e inspira
pessoas, empresas e governos a resolver problemas sociais e ambientais com ouso de inovações e incríveis tecnologias.

Segundo a diretora de sustentabilidade do Winds for Future, Deborah
Lilienfeld, a retomada da coleta seletiva foi um dos compromissos assumidos pelo movimento com a comunidade e com a prefeitura de Caucaia, além de ser uma maneira de atender alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), projeto proposto pelas Nações Unidas.

“O desejo da comunidade do Cumbuco de reiniciar a coleta seletiva nos
motivou a impulsionar o programa. A comunidade é a peça-chave para o êxito da coleta seletiva. Acreditamos que, com um trabalho de educação ambiental, juntos, conseguiremos transformar a praia do Cumbuco em um dos destinos mais sustentáveis do Brasil”, afirma.

Segundo o co-fundador do W4F, Rômulo Alexandre Soares, o objetivo é criar
modelos de parcerias replicáveis que impulsionam o desenvolvimento da economia circular. “Continuaremos buscando parcerias estratégicas que possam tornar o Cumbuco um exemplo de destino turístico sustentável”, complementa.

W4F 2020
Para este ano, o Winds for Future já tem data marcada. Nos dias 25, 26 e 27 de setembro, a Praia do Cumbuco será palco da segunda edição do festival de inovação ambiental e social, estimado a se tornar o maior da América Latina em 2020.
Empresários e empreendedores de vários países e de outros estados irão se
reunir para dialogar sobre os seus modelos de negócios, empreendedorismo e sustentabilidade. A programação contará com palestras, oficinas, shows e
experiências futuristas, tecnológicas, esportivas e culturais. Mais informações serão divulgadas no site www.windsforfuture.com .

Serviço:
Ecoponto do Cumbuco
Local: Avenida dos Coqueiros, número 2273 (Centro de Apoio ao Turista)
Funcionamento: de segunda à sexta, das 8h às 14h  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça