#audioinclui

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Polícia Civil desativa laboratório de desdobramento de cocaína que funcionava em oficina mecânica na BR 116


12 DE FEVEREIRO DE 2020 - 16:19 # # # # #

Uma ação especializada da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) realizada, na tarde dessa terça-feira (11), resultou na desativação de um laboratório de desdobramento de cocaína, que funcionava em uma oficina localizada na BR 116, no bairro Aerolândia, na Área Integrada de Segurança 7 (AIS 7) de Fortaleza. Na ação, foram capturadas cinco pessoas, além de apreendidos seis quilos de entorpecentes, material para mistura e embalagem das drogas. Os detalhes da ação policial foram repassados, na manhã desta quarta-feira (12), em coletiva de imprensa, na sede da DCTD, no bairro de Fátima.
Uma denúncia anônima direcionada à especializada levou os policiais à localização do laboratório que funcionava dentro de uma oficina mecânica, que servia de fachada. Na ofensiva, foram capturados Carlos Jonatas Oliveira Ribeiro (26), que já responde por tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma de fogo; Daniel da Silva Maia (33); Laio Renato Santos da Silva (31); Maria Daniela de Barros Araújo (20) e Érica Araújo Pinto (23), que não registravam antecedentes criminais.
No local, a Polícia Civil apreendeu seis quilos de entorpecentes, sendo 3,1 quilos de cocaína e 2,9 quilos de maconha, 3,5 quilos de pó (creatina) utilizado para o desdobramento da cocaína, além de 4,5 mil pinos para embalar a cocaína, três balanças de precisão, seis aparelhos celulares, material plástico para embalagem da droga, apetrechos para desdobramento da cocaína, cadernos com a contabilidade do grupo, três notebooks, comprovantes de transações bancárias e dois veículos – sendo um Fiat 500 e um PuntoEssence.
Conforme o delegado Pedro Viana, titular da DCTD, o local onde funcionava o laboratório também era uma oficina mecânica bastante conhecida na cidade. “A oficina funcionava de fato, tinha clientes. O dono do local é bastante requisitado no mundo dos carros esportivos, por causa dos rebaixamentos (de veículos). O que acontece é que ele cedia o espaço interno da oficina como se fosse uns quartos para que os outros presos manuseassem e desdobrassem a cocaína” disse.
O delegado explicou ainda que a ação policial tinha como objetivo o combate ao tráfico de drogas em Fortaleza e nas cidades de Quixeramobim e Milhã, já que a droga, após desdobramento, seria encaminhada para esses municípios. “Essa droga seria enviada, muito provavelmente, para esses municípios com o intuito de abastecer os comércios ilícitos nessas cidades durante o período do Carnaval. A partir da investigação realizada pela DCTD, foi possível as prisões dessas cinco pessoas. E, com certeza, novas prisões devem ocorrer com o desenrolar das investigações”, explicou o delegado.
Os presos foram encaminhados para a sede da DCTD e foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. A Polícia Civil mantém as investigações sobre o caso com o intuito de identificar outros partícipes da ação criminosa.

Núcleo de Operações com Cães

Uma das equipes que atuou na operação foi a do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da DCTD. Os cães farejadores foram utilizados para auxiliar nas buscas pelos entorpecentes. “O local onde funcionava o laboratório é bem peculiar. Existiam vários pontos que a droga poderia ser escondida. O uso do cão policial nos favorece para a rápida localização devido ao faro do animal”, relatou Pedro Viana.

Canais de denúncia

A população pode colaborar com os trabalhos investigativos repassando informações que tenha conhecimento sobre o tráfico de drogas. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3472-1550, da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), ou ainda para o número (85) 98895-5749, que é o WhatsApp da Divisão, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.‬‬‬‬

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.