Rede Ebserh convoca 840 profissionais para combate ao coronavírus



_Iniciativa tem o objetivo de suprir a demanda emergencial de hospitais universitários_

Os primeiros profissionais selecionados no processo seletivo da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para enfrentamento ao novo coronavírus começarão a trabalhar nesta quarta-feira, 15 de abril. Entre segunda, 13 de abril, e esta terça, 14 de abril, a estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC) convocou 840 aprovados nas áreas médica e assistencial para atuação em 28 hospitais.

Os interessados podem ter acesso às convocações no portal da Rede Ebserh ou na edição desta terça-feira, 14 de abril, do Diário Oficial da União para saber quais especialidades, hospitais e aprovados constam nos editais. O número de convocados deve aumentar, de acordo com a necessidade da rede.

Segundo o diretor de Gestão de Pessoas da Ebserh, Rodrigo Barbosa, as primeiras convocações ocorreram em regime de urgência, como configura o próprio processo seletivo. “Essa seleção foi instituída para agilizar as contratações de acordo com a necessidade imediata de cada unidade hospitalar para o atendimento direto à pandemia. As demais convocações dependerão do acompanhamento da evolução do quadro local”, explicou.

De acordo com a Ebserh, a seleção para cadastro reserva do processo seletivo emergencial recebeu 225.215 inscrições. A empresa prevê a contratação de até seis mil profissionais. Apesar da alta procura, alguns cargos têm número insuficiente de candidatos para determinados hospitais.

O objetivo é suprir a demanda crescente da Rede Ebserh, que administra 40 hospitais universitários pelo país, e que necessita de profissionais para atuarem durante pandemia e repor as vagas de trabalhadores que eventualmente precisem se ausentar por suspeita de contaminação.

Foram autorizadas, aproximadamente, 900 vagas para médicos (nas especialidades de medicina de emergência, anestesiologia, clínica médica e medicina intensiva), 1,4 mil enfermeiros (incluindo as especialidades de terapia intensiva e de urgência e emergência), 3 mil técnicos em enfermagem, 500 fisioterapeutas e 100 vagas para engenheiros (clínico e mecânico) e arquitetos, necessários para promover as mudanças estruturais exigidas para a acomodação de pacientes infectados pela Covid-19.

Por serem para cadastro reserva, as convocações ocorrerão de acordo com a necessidade de cada hospital universitário federal vinculado à estatal. O processo seletivo também não impactará os concursos públicos em andamento, que seguem seus trâmites normais.

Para enfrentar a pandemia, a Ebserh tem atuado em parceria direta com o Ministério da Saúde. Os esforços também estão concentrados na realização de treinamento de funcionários da rede, promoção de webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas. A estatal já é referência no tratamento de coronavírus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça