Pular para o conteúdo principal

Sindicato dos Médicos aciona Ministério Público para investigar construção do hospital de campanha no PV

O Sindicato dos Médicos do Ceará, por meio da sua Assessoria Jurídica, acionou, nesta terça-feira (14), o Ministério Público Estadual do Ceará para investigar e acompanhar, em face da Prefeitura Municipal, a instalação do hospital temporário no Estádio Presidente Vargas (PV), destinado ao atendimento de pacientes com COVID-19.
No documento, a entidade questiona o custo aos cofres públicos de R$ 80 milhões para a construção da unidade, entre instalação da estrutura, contratação de pessoal, compra de equipamentos médicos e custeio pelos próximos quatro meses, valor este que pode ser elevado dependendo da demanda e do tempo que durará a crise.
O Sindicato também requisitou a apresentação dos motivos que levaram a escolha do Estádio Presidente Vargas (PV) como local ideal em que irá funcionar o hospital temporário, em detrimento de diversos outros estabelecimentos que já possuem estrutura hospitalar, tais como: o Hospital dos Acidentados (de 200 leitos), o Hospital dos Arrumadores (com 165 leitos) e o Hospital Batista (com 218 leitos).
“Nosso objetivo é verificar, com prontidão, se o investimento e a instalação da obra estão ocorrendo da maneira prometida, além de questionar à Prefeitura de Fortaleza sobre o motivo de não recorrer a outras alternativas, que priorizassem melhor direcionamento aos recursos públicos, diante das reais necessidades desta crise, como falta de EPI’s para os profissionais da saúde, por exemplo”, destaca Dr. Edmar Fernandes, presidente do Sindicato.
Mais leitos via Governo Federal
Sindicato ainda destaca que o Ministério da Saúde habilitou, nessa segunda-feira (13), 250 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento exclusivo a pacientes com COVID-19 no Ceará. São 130 leitos no Hospital Leonardo da Vinci; 44 leitos no IJF; 20 leitos em cada um dos Hospitais Regionais – Cariri, Serão Central e Norte; e 16 leitos no HGF, totalizando um investimento de custeio na ordem de R$ 36,5 milhões do Governo Federal.
Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…