Pular para o conteúdo principal

Colabora Inova - Pefoce e Nutec estreitam parceria para projetos de pesquisa e perícia

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e o Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec) vão estreitar ainda mais a parceria entre as instituições nas áreas de pesquisa e perícia. O assunto foi tema de uma reunião remota entre o perito geral do Ceará, Ricardo Macêdo, com coordenadores do Nutec e seu presidente, Francisco Magalhães, durante entrega de um lote com mil litros de álcool líquido 70% produzidos pelo Nutec em doação à Pefoce, na semana passada. Os dois órgãos planejam um projeto de parceria para compartilhamento e manutenção de equipamentos e desenvolvimento de pesquisas científicas em conjunto.
Os dois órgãos do Estado já possuem uma relação de companheirismo entre seus laboratórios de Química com colaborações que devem ser estreitadas, conforme o que foi conversado pelos responsáveis dos órgãos. Por meio de chamada de vídeo, o presidente do Nutec, Francisco Magalhães, disse ser uma honra realizar a doação do álcool e contribuir para a saúde e segurança das equipes da Pefoce, órgão que ele estima e que aguarda o fruto do que será realizado em conjunto.
Já o perito geral, Ricardo Macêdo, em sua fala, agradeceu a doação e enfatizou que as duas instituições possuem muito em comum. “O Nutec produz ciência, e nós (Pefoce), atuamos através da ciência. Essa futura parceria é muito oportuna e vai gerar muita economia para o Estado”, disse. Os dois órgãos estão desenvolvendo um projeto de parceria para o uso e manutenção de equipamentos da Pefoce e do Nutec. A parceria também vai favorecer pesquisas e produção de insumos para análises.

Apoio

O Nutec prestou apoio ao Núcleo de Química Forense (NUQFO) da Coordenadoria de Análises Laboratoriais Forenses (Calf) da Pefoce, no mês de março deste ano, momento em que a Pefoce começou a realizar perícia em amostras de álcool em gel. O material passou a ser apreendido no Ceará sob a suspeita de adulteração. A química e perita criminal, Manuela Cândido, coordenadora da Calf, explica que o contato com o Nutec foi importante para dar início a esse tipo de perícia na Pefoce.
“Como o Nutec desenvolveu método por GC/MS (cromatografia a gás/espectrometria de massas) para análise de álcoois doados à Sesa (Secretaria Estadual da Saúde), encaminhamos algumas amostras para análise e comparamos com o método por densímetro automático desenvolvido no NUQFO. A parceria foi importante para a quantificação inequívoca do teor de álcool nas amostras apreendidas. Essas análises, juntamente com outras realizadas na Pefoce, levaram à constatação de materialidade da adulteração em alguns casos”, explica.
Conforme Jackson Malveira, gerente da área de tecnologia de alimentos e química do Nutec, a integração e a troca de conhecimento na ciência não têm preço. A finalidade da parceria é fazer com que as duas instituições colaborem entre si, com o compartilhamento de equipamentos, realização de projetos para beneficiar os dois órgãos. “O Nutec é uma instituição que incentiva a pesquisa, algumas ideias podem ser desenvolvidas entre o Nutec e a Pefoce para beneficiar as perícias e as nossas pesquisas”, conta.

Prevenção

Em prevenção ao contágio e proliferação da Covid-19, a Pefoce mantém a higienização rígida das viaturas, dos laboratórios, áreas comuns do prédio e dos locais de atendimento ao público. Álcool em gel 70% é disponibilizado para servidores, funcionários e público geral, bem como o cumprimento da obrigatoriedade do uso de máscaras por todos. Para as medidas de distanciamento social estão mantidas as reuniões online e despachos virtuais, evitando assim a circulação das pessoas nas salas e corredores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…