Pular para o conteúdo principal

*Sinduscon-Ce realiza live com FIEC e SESI-CE para esclarecer dúvidas dos associados sobre protocolo de retorno das atividades*



Nesta terça-feira (2), no começo da tarde, o presidente do Sinduscon Ceará, Patriolino Dias de Sousa, realizou uma live com a participação do presidente da Federação das Indústrias do Ceará - FIEC, Ricardo Cavalcante; da gerente jurídica da FIEC, Natali Camarão de Albuquerque Nunes; da superintendente do SESI-CE, Veridiana Grotti de Soárez; e do gerente do observatório da FIEC, Guilherme Muchale, com o objetivo de tirar dúvidas dos associados acerca do protocolo de retomada das atividades no setor da construção civil. “Nosso compromisso é oferecer aos associados do Sinduscon-CE todas informações necessárias para que possamos cumprir o protocolo rigorosamente. É o que estamos pedindo a todos os nossos associados”, destacou Patriolino Dias de Sousa.

Ricardo Cavalcante reforçou a necessidade de todos seguirem o protocolo, colocando a saúde dos trabalhadores sempre em primeiro lugar. “O protocolo pode ser comparado a uma bíblia. Ele precisa ser seguido à risca. A conscientização dos colaboradores é responsabilidade do empresário. Precisamos oferecer as ferramentas necessárias e o conhecimento do processo para que seja adotado por todos”, afirmou.

Durante a live, o Sinduscon Ceará apresentou uma pesquisa realizada com 45 empresas e apontou que 71% dos trabalhadores se deslocam de casa para o trabalho em transporte próprio; e que 100% vão fornecer quentinhas para os colaboradores, além de adotar medidas como rodízio no refeitório, garantindo o distanciamento necessário.

No final, os participantes tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas. O Sinduscon-CE, a FIEC e o SESI-CE terão canal de comunicação aberto para permanecer orientando os associados.

*O que estabelece o protocolo:*

O Sinduscon Ceará seguirá o protocolo de reabertura responsável elaborado pela Federação das Indústrias do Ceará - FIEC. O protocolo possui quatro pilares norteadores: eficácia na prevenção, factibilidade na implementação, facilidade de fiscalização e legalidade. Além disso, inclui medidas de fiscalização, monitoramento e conscientização.

O protocolo prevê, em suas normas gerais, a criação de um comitê Interno multiprofissional de contingência responsável pela proposição de diretrizes para implementação de plano de ação para prevenção a Covid 19; e a contratação de uma consultoria clínica de saúde para analisar a rotina do negócio e orientar sobre modificações a serem feitas para garantir a segurança dos trabalhadores.

De acordo com o protocolo, todos os dias cada colaborador receberá um kit sanitário com álcool em gel, água sanitária, sabão líquido para uso pessoal e máscaras em quantidade e com proteção por todo o período do turno de trabalho (uma para o trabalho e outra para uso no caminho casa-trabalho).

As condições de saúde física e mental dos colaboradores também serão checadas periodicamente. Não será permitida a entrada e nem a saída dos funcionários vestindo os uniformes da empresa. O devido fardamento deve ser colocado apenas no ambiente de trabalho. Em caso de febre ou qualquer sintoma respiratório, os trabalhadores deverão comunicar imediatamente aos responsáveis. Todos os dias a temperatura deve ser aferida utilizando termômetro digital infravermelho.

Para garantir as condições sanitárias adequadas para a prevenção da COVID-19, será feita a higienização com a pulverização das instalações de uso comum no canteiro de obras; serão estabelecidos turnos diferenciados e alternados para as refeições, a fim de evitar aglomerações; organização do trânsito e a distribuição das turmas dentro do canteiro de obras, estabelecendo a regra de distanciamento entre cada indivíduo, sendo um número máximo de 100 (cem) trabalhadores por canteiro de obras. Além disso, o fornecimento das refeições será em quentinhas e fica proibido o sistema de self service.

O protocolo inclui o reforço da conscientização dos trabalhadores sobre higiene pessoal e medidas de segurança para evitar a contaminação, para que estes possam implementar nos canteiros e estender o conhecimento aos seus familiares em suas respectivas residências. Para isso, será feita a entrega gratuita de material de higienização para que possam levar aos lares para uso de seus familiares.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…