Pular para o conteúdo principal

Senadores entram com mandado de segurança contra Renan na relatoria da CPI da Pandemia

 


Os senadores Eduardo Girão, Jorginho Melo e Marcos Rogério, entraram, na noite desta terça-feira (27), com um mandado de segurança no STF para retirar o senador Renan Calheiros (MDB-AL), da relatoria da CPI da Pandemia, que foi instalada ontem no Senado Federal.  


Os parlamentares alegam na ação, que Renan Calheiros é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB-AL), um dos eventuais investigados da CPI. Além disso, o mandado de segurança também aponta o mesmo conflito de interesses para o suplente de Calheiros, Jader Barbalho (MDB), que também tem um filho governador, no caso, Helder Barbalho (MDB-PA).


O senador Eduardo Girão vê a indicação dos membros como uma blindagem e uma forma de proteger governadores que possam estar envolvidos em supostos escândalos de desvios de recursos destinados para o enfrentamento da pandemia. 

“Fizeram uma jogada e um acordão que foi deliberado com relação a relatoria com Renan Calheiros, o conflito vai continuar, não tem como se fazer meio relatório, na hora que surgir questões de governadores, do Alagoas que é o filho dele, tudo isso a tendência é de blindagem e que vire pizza para alguns”, disse. 


Como tem feito desde o início do seu mandato, o senador Eduardo Girão reforça sua posição de independência em relação ao governo federal e mais uma vez, destaca a necessidade de investigação sobre a União, Estados e Municípios.


“Acredito que temos que investigar o Governo Federal, mas estados e municípios não podem ser blindados, por isso entrei com mandado de segurança no STF junto com outros senadores, para resguardar pro bem dessa CPI, para ela ter credibilidade”, destacou Girão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!