Pular para o conteúdo principal

UECE garante uso do nome social para estudantes e servidores transgênero

 Maria, José, Lúcia e João não são apenas nomes, são a identidade de quem os carrega. Respeitar essa identidade é um passo importante para garantir a construção de uma sociedade mais justa e desenvolvida. Por isso, desde 2015, a Universidade Estadual do Ceará (UECE) tornou possível o uso do nome social nos registros acadêmicos e funcionais, o que vem contribuindo para promover a inclusão de estudantes e servidores transgênero. Uma das beneficiadas com a medida é a estudante Maria Isabel Rocha de Castro, a Mabel.

"O meu nome social representa a minha identidade, quem eu sou, a minha trajetória, inclusive a minha trajetória universitária. Eu me percebi uma pessoa trans na universidade. O meu nome social tem a ver com a UECE. O meu nome social representa a minha história, o caminho de dificuldades que eu passei por ser uma travesti. Meu nome social representa essa infinitude de coisas que têm a ver com o meu desbravar do mundo. Eu me chamo Maria Isabel porque em mim se encontram muitas outras Marias. Meu nome social é de fundamental importância para a minha vida. Ter ele respeitado significa ter uma vida um pouco mais vivível frente às dificuldades, aos afrontamentos que eu vivo", conta a estudante do curso de Serviço Social.

Para ela, a possibilidade de usar o nome social é um passo importante rumo à equidade social e à construção de uma universidade e de uma sociedade mais igualitária. "A iniciativa do nome social significa o respeito à diferença, o respeito à diversidade e um passo à frente na luta pela redução das desigualdades sociais no Estado. Quando a universidade aponta esse caminho de possibilitar o uso do nome social, ela proporciona para a sociedade um local que abre as suas portas para receber os filhos do proletariado, cria condições para que essa população permaneça na universidade e promove iniciativas importantes para a equidade social", diz Mabel.

Assim como Mabel, muitos estudantes e servidores da UECE passaram a usar seus nomes sociais e a vivenciar de forma mais plena as suas identidades, o que "expressa o caráter democrático da Universidade e a atitude de respeito e acolhimento à diversidade de seus estudantes", avalia a pró-reitora de Graduação da UECE, professora Mazza Maciel. "O uso do nome social é uma das conquistas da luta por direitos da comunidade LGBTQIA+ e representa, para eles e elas, a possibilidade de afirmação de suas identidades.  Do ponto de vista subjetivo, a possibilidade de ser tratado/a pelo nome social no ambiente acadêmico, independentemente do que consta no registro civil, evita a exposição e o constrangimento desnecessários das pessoas transgênero", acrescenta a pró-reitora.

Como solicitar

O processo para a solicitação do nome social nos registros acadêmicos e funcionais é simples. No caso do corpo discente, a pró-reitora de graduação explica que o/a aluno/a deve enviar um ofício para a diretora do Departamento de Ensino e Graduação (DEG), cujo contato é jane.guedes@uece.br, solicitando a colocação do seu nome social no diário online.

"Lembrando que esse procedimento é válido apenas para o uso do nome social no diário online. Caso o estudante pretenda usar o nome social também no diploma, ele deverá alterar o nome civil nos seus documentos", esclarece a professora Mazza Maciel.

Para os/as servidores/as que querem utilizar o nome social nos registros funcionais, o processo é ainda mais simples. Segundo o diretor do Departamento de Gestão de Pessoas (Degep), Paulo Marcelo Farias Moreira, basta abrir o processo com o requerimento para a utilização do nome social, o que pode ser feito com um pedido escrito à mão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

    Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada. Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas

Tiroteio e pânico no Restaurante Paladar na avenida 13 de maio em Fortaleza; um homem foi atingido a tiros

Tiroteio e pânico no Restaurante Paladar em frente ao MCDonald's da Avenida 13 de Maio em Fortaleza. Um homem foi atingido a tiros dentro do Paladar por homens que desceram de um veículo Corolla para executá-lo. Informação não oficial revela que a vítima é o dono do Restaurante. Depois do crime, os  homens  entraram  no carro e fugiram.  Em seguida, quem estava no MCDonald's correu para perto da vítima . A ambulância do SAMU já chegou e nada da polícia. O barulho dos tiros parecia de fogos de artifício. Muita violência para esse fim de noite de domingo.. Atualização.. O Paladar entrou em contato com a gente pelas redes sociais e informou que a vítima foi um cliente. O dono do Restaurante não foi atingido. 

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar.