Pular para o conteúdo principal

Bombeiros resgatam sagui e o conduzem ao seu habitat natural, em Canindé

 


Bombeiros resgatam sagui e o conduzem ao seu habitat natural, em Canindé

Bombeiros de Canindé (6ªCia/3ºBBM) resgatam sagui e o conduzem ao seu habitat natural

Bombeiros resgatam sagui e o conduzem ao seu habitat natural, em Canindé. Uma equipe de bombeiros militares da 6ª Companhia do 3º Batalhão de Bombeiros Militar (6ªCia/3ºBBM), na manhã desta quinta-feira (5), por volta das 10 horas da manhã, resgatou um sagui que se encontrava no quarto de uma residência na Rua Pompilho Cruz, no Centro de Canindé, na Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15).

O Resgate

O acionamento da equipe foi por meio do número 193. Para o resgate a guarnição fez uso de uma toalha para fazer a captura do animal, assim como, posteriormente, o sagui foi conduzido em segurança e solto em um sitio onde existe a presença de outros animais da mesma espécie.

Alerta sobre o sagui

Com seu jeito brincalhão, o sagui é um pequeno macaco que encanta adultos e crianças – não por acaso, muita gente decide criá-lo como animal de estimação, que não é recomendável. Para começo de conversa, o sagui é um animal silvestre e não é adaptado ao ambiente doméstico, diferentemente do gato e do cachorro, que evoluíram por séculos até estarem aptos a viver com os humanos. Ou seja, por mais dedicado que o tutor seja, o macaco nunca terá todas as suas necessidades plenamente atendidas no quintal de uma casa.

Veja 4 motivos para não ter um sagui de estimação:

1 – Ele precisa de seus companheiros de espécie

Os saguis têm uma alta capacidade cognitiva e precisa de outros da sua espécie por perto para aprender com eles. Por isso eles vivem em bando e se beneficiam do contato com seus pares – o que, obviamente, não acontece em ambiente doméstico, onde ele tem companhia apenas de humanos por algumas horas.

(Foto: Luiz M. Rocha/VisualHunt)

2 – Saguis se tornam agressivos na vida adulta

Por mais amistoso que seja, quando o macaco atinge a maturidade sexual (por volta dos dois anos de idade), ele fica mais agressivo, principalmente se for macho. Isso acontece por causa de sua necessidade de manter a hierarquia no bando.

Ao viver longe do seu habitat natural e não ter todas as suas necessidades atendidas, o animal acaba vivendo estressado – o que pode deixá-lo ainda mais agressivo. Criado como animal de estimação, ele ainda direciona esse comportamento aos humanos, com mordidas e agressões.

3 – Macacos podem transmitir doenças como a raiva

Dentre as doenças que o sagui pode ter e transmitir estão a raiva, verminoses, enterites, ectoparasitos e pneumonia, por exemplo. Quando vivem estressados, eles ficam ainda mais vulneráveis a contrair e transmitir doenças aos humanos – incluindo enfermidades que o animal não encontraria na natureza.

Além disso, o sagui pode trazer doenças que estão presentes apenas na natureza para centros urbanos. pelo menos por quatro motivos: Quando criado em ambiente doméstico, o sagui pode sofrer estresse crônico.

4 – Saguis comem muito e têm uma alimentação variada

Ao contrário do que muita gente pensa, os saguis não comem apenas bananas e frutas. Na verdade, se o animal comer apenas frutas pode acabar desnutrido. Isso porque o macaco é um animal onívoro e de metabolismo rápido, que come muito e na natureza também consome insetos e grãos.

(Foto: Luiz M. Rocha/VisualHunt)

Saguis são animais silvestres

Dito isso, você quer ver um macaco feliz fazendo “macaquice”? Então observe-o na natureza, filme e tire fotos (de longe!). Ele é um animal silvestre e deve permanecer em seu habitat natural. Nunca compre um silvestre para ser animal de estimação.

A guarnição para resgatar o sagui, o entreteu com frutas e depois o conduziu ao seu habitat natural.

Em síntese, a guarnição da 6ªCia/3ºBBM, com sede em Canindé que resgatou o sagui foi composta pelo: subtenente Viana, soldado Diego Almeida, soldado Mota e soldado Gleison, na viatura de ASP 43.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!