Pular para o conteúdo principal

Organização aposta em conteúdo audiovisual e consolida nova forma de tornar Filosofia acessível às pessoas

 

Canal no Youtube e Plataforma de Streaming atingem a marca de mais de mil palestras online e acumulam mais de 77,6 milhões de visualizações.

Em um mundo hiperconectado e cada vez mais célere, há tempo para filosofia? Com mais de mil palestras onlinesobre o tema, a Organização Internacional Nova Acrópole consolidou uma nova forma de tornar mais acessível um conteúdo aprofundado sobre a busca do ser humano pelo sentido da vida, que é inerente a todas as épocas e civilizações. Mais de 45 mil horas de palestras, drops, comentários sobre obras, entrevistas e livesestão disponíveis gratuitamente na plataforma de vídeo que se tornou um dos principais meiosutilizados pela instituição para aproximar a filosofia do cotidiano das pessoas.

Com mais de 77,6 milhões visualizações, o canal iniciado há 13 anos quebra todas as regras de recomendações de formato para crescimento na plataforma,priorizando temas filosóficos,postando vídeos de longa duração e mantendo-se por meio de trabalho voluntário. Ainda assim, acumula a marca de 23,5 milhões de horas assistidas, o que, segundo a filósofa Lúcia Helena Galvão, demonstra o interesse e a busca das pessoas por temas atemporais e essenciais à vida humana.

“A ideia de Nova Acrópole é aproveitar todo o conhecimento daqueles que souberam viver humanamente bem, acrescentar a nossa dose de contribuição e presentear às pessoas, de forma simples, vivencial, prática, de tal maneira que amanhã possa haver um pouco mais de luz na vida delas”, afirma Lúcia Helena Galvão, uma das responsáveis pela iniciativa de compartilhamento de vídeos na Internet, ao lado da aluna Luana LeRoy. 

Para despertar a atençãodo público, a escolha dos temas a serem abordados segue uma combinação de dois fatores principais: a aptidão do palestrante quanto à percepção do valor do tema e a necessidade das pessoas. De acordo com Lúcia Helena, embora nem sempre determinado pensador ou tema possa estar na preferência do público, propor-se a enxergar o potencial que as ideias têm de iluminar caminhosfaz com que as pessoas ganhemnovas perspectivas e visões até então despercebidas, ou seja, conhecimentos de vida preciosos para o homem atual.

A partir de 2020, esse acompanhamento das necessidades humanas ganhou outro ritmo com o advento da pandemia de Covid-19. A percepção da quebra de rotina, a preocupação em se voltar para dentro e não saber dar um sentido a novas experiências foram questões consideradas pela organização para conseguir ajudar as pessoas por meio do conteúdo produzido.

“Quando tudo isso começou, nós pensamos: as pessoas vão precisar de ajuda, e começamos a simular mentalmente que tipo de dor, que tipo de sofrimento, que tipo de desconsolo e de problema encontrariam? Desde os mais concretos, de ter as crianças dentro de casa o tempo todo, ter que compartilhar um espaço vital para cada um... até os problemas mais sutis, de ver sua identidade muito dependente das circunstâncias, da rotina de vida. Nós trabalhamos com a previsão disso e o fornecimento de respostas à medida que os problemas se apresentavam”, explica Lúcia Helena.

Construção de público

A construção da audiência foi feitaem sua ampla maioria por meio do contato pessoal, entre os conhecidos que indicavam o conteúdo. Hoje, o canal de Nova Acrópole no Youtube ultrapassoua marca dos mais de 800 mil inscritos.

“Começamos com aquela sensação de que estávamos fazendo uma coisa totalmente fora da curva, não havia muito apelo visual, não conhecíamos tanto de qualidade técnica, não dispúnhamos de recurso, mas sabíamos que aquilo que a gente dizia merecia ser ouvido e quando você tem um conteúdo que merece ser ouvido você vai buscando as formas para transmitir da melhor maneira possível.

Dentro do perfil está todo o tipo de público “em qualquer setor onde as necessidades humanas se apresentam”. “Se há humildade de saber que não se sabe, e ânimo de aprendizado, aí há uma possibilidade de gostarem daquilo que a gente faz”.

Streaming

E do sucesso no Youtube nasceu o canal de streaming Acrópole Play, um aplicativo de geração de conteúdo exclusivo para assinantes.

“Num determinado momento surgiu em nós uma necessidade e uma vontade: primeiro, uma necessidade de gerar recursos para as nossas obras sociais que são o Criança para o Bem, em Brasília (DF), e o IPEARTE, em Belém (PA), que juntos atendem quase 500 crianças e esse atendimento é sempre rítmico, exige recursos;e havia também o desejo de poder reinvestir um pouco desse recurso na produção audiovisual, melhorando a aparência, colocando um pouco mais de cenário, uma produção mais profissional, que tem demonstrado boa receptividade das pessoas.”

E acrescentou: “A filosofia me deu muita coisa, nos dá muita coisa. É evidente que nós colocamos a nossa experiência de vida agregada a isso e passamos adiante. Isso tem que fluir pela humanidade, não pertence apenas a nós. Então, posso dizer que cada aprendizado nosso se converteu num esforço para transmiti-lo e colocá-lo de volta no fluxo da vida”, explica Lúcia Helena Galvão.

Top 5 das palestras online:

1- O Caibalion, Sabedoria Egípcia Hermética - 2,6 milhões de visualizações

2- Minicurso- Como superar os limites internos - 2,5 milhões de visualizações

3- A voz do silêncio-1,7 milhões de visualizações

4- Imaginação, o poder de criação do ser humano- 1,38 milhões de visualizações

5- A mente: conhecê-la e dominá-la-1 milhão de visualização

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que