Pular para o conteúdo principal

IFCE abre consulta sobre retomada gradual de atividades presenciais

 Para planejar o retorno às atividades presenciais, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), por meio do seu Colégio de Dirigentes (Coldir), montou comissões para estudar a maneira melhor e mais segura de ocorrer essa retomada de forma gradual, planejada e escalonada.

No entanto, antes de finalizar o Plano de Retorno Gradual às Atividades Presenciais, a instituição vai ouvir a comunidade acadêmica, no período de 29 de setembro a 05 de outubro, por meio de uma consulta pública que pode ser respondida pelo formulário disponível aqui.

A ampla participação da comunidade acadêmica é fundamental. Para preencher o formulário, o usuário deve estar logado com o e-mail institucional.

Também está disponível para conhecimento da comunidade acadêmica o relatório final da comissão responsável por analisar o planejamento para a possibilidade do retorno às atividades presenciais. Clique AQUI para ler o relatório e AQUI para ler a apresentação sobre o tema.

O processo de diálogo com a comunidade acadêmica sobre o planejamento para um possível retorno gradual às atividades presenciais começou com uma live realizada no final da tarde desta terça (29) no canal do IFCE no YouTube. Foi a maior live da história do Instituto, superando os 3.200 espectadores simultâneos. Nela, os gestores do IFCE expuseram as variáveis levadas em consideração na tomada de decisões sobre uma retomada progressiva e interagiram com os espectadores, tirando dúvidas.

Com a disponibilização do formulário para as contribuições, o IFCE quer amadurecer o Plano de Retorno Gradual - que será apresentado ao Conselho Superior (Consup) em reunião marcada para o dia 11/10. Após o parecer do Conselho, a decisão segue para as comissões de saúde de cada unidade que, considerando os contextos e realidades locais, decidirão sobre as providências relativas a uma possível retomada gradual de atividades, respeitando as orientações sanitárias para favorecer a segurança nos vários ambientes acadêmicos.

Etapas

O relatório final da comissão responsável por analisar a conjuntura de um eventual retorno traz fases bem definidas, que podem ser adotadas em função da situação epidemiológica observada (ver quadro abaixo), levando em conta diversos fatores que ajudam a entender a dinâmica da pandemia de Covid-19.

Captura de tela 2021-09-29 202907.jpg

Quadro de indicadores epidemiológicos com as fases correspondentes

Como recomendações preliminares, o planejamento orienta que existam Comissões Internas de Saúde do Servidor Público (CISSP) plenamente capacitadas em todas as unidades. Os campi e depois unidades também devem adotar protocolos de biossegurança, oportunizando a capacitação de servidores e colaboradores terceirizados.

Na fase 0, que é correspondente a situações caracterizadas por uma taxa de contágio maior que 1 e índices de ocupação de leitos de enfermaria e UTI acima de 85% (uma realidade superada no momento, com o avanço da vacinação), tem-se Atividades administrativas, acadêmicas, de ensino, pesquisa e extensão sendo desenvolvidas no formato não presencial.

Já na fase 1, caracterizada no plano por uma taxa de contágio de 09 a 1,0 em sete dias e com ocupação de leitos (UTI e enfermaria) de 80 a 85%, tem-se o desenvolvimento das atividades predominantemente na forma não presencial.

A fase 2, por sua vez, foi pensada para uma realidade em que a taxa de contágio esteja entre 0,8 e 0,9, com ocupações de leitos entre 70 e 80%. Nesse caso, o que se prevê são aulas práticas de componentes curriculares preferencialmente para estudantes concludentes; atividades de estágio, extensão de discentes, PIBID, Residência Pedagógica, Monitoria, Defesa de TCC, e atividades administrativas (de forma gradual).

Na fase 3, caracterizada por uma taxa de contágio de 0,5 a 0,8 e ocupações de leitos na casa dos 60-70%, o plano de retorno gradual prevê aulas teóricas com turmas, atividades de ensino que envolvam práticas esportivas corporais em pequenos grupos e, além disso, processos seletivos de forma presencial.

Já na quarta e última fase, com uma taxa de contágio abaixo de 0,5 e ocupação de leitos de menos de 60%, tem-se atividades administrativas e acadêmicas (ensino, pesquisa e extensão) desenvolvidas em formato integralmente presencial.

 

 Dowglas Lima - Comunicação Social - Reitoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que