Pular para o conteúdo principal

Instituições de Ciência e Tecnologia ajudaram a gerar R$ 24,7 bi em receitas em 2020



Estudo revela que atividades em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação realizadas pelas ICTs no país foram as responsáveis por esse movimento. O cearense Instituto Atlântico figura entre os analisados na pesquisa.

A Deloitte, líder em serviços de Auditoria, Consultoria, Assessoria Financeira, Risk Advisory, Consultoria Tributária e serviços relacionados, foi contratada pela ABIPTI (Associação Brasileira de Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação), com apoio de 17 instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) privadas, para realizar estudo para avaliar a influência destas instituições no ambiente de inovação brasileiro. 

O estudo, inédito no escopo e aprofundamento, visa cobrir uma lacuna de informações precisas sobre os impactos socioeconômicos da atuação destas instituições, tanto como agentes econômicos diretos quanto sua indução e desdobramentos gerados através do emprego e aplicação de tecnologias, realçando o entendimento das contribuições promovidas pelas ICTs privadas à sociedade e economia brasileiras, tais como: valor agregado das inovações de base tecnológica, produção científica e de propriedade intelectual e, bem como, apoio às startups e aos ambientes de empreendedorismo. As ICTs participantes possuem presença em todas as regiões do país e geraram, diretamente, receitas de mais de R$ 1,5 bi em 2020, repercutindo alta representatividade no fator de multiplicação de suas atividades.

O estudo revelou que as instituições induziram a geração de mais de R$ 24,7 bi em receita total, produzindo R$ 6,2 bi em valor agregado, com uma arrecadação de impostos de R$ 5,9 bi advindo de ações feitas em âmbito federal, estadual e municipal. As ICTs também contribuíram com a geração de 156,9 mil empregos no ambiente estendido (ICTs, empresas e fornecedores) e ajudaram na estruturação de mais de 550 startups de diversos setores, participando ainda na publicação de centenas de artigos técnico-científicos, dissertações e teses todo ano, assim como no registro de patentes.

O cearense Instituto Atlântico, um dos principais ICTs do Nordeste em P,D&I, integra a pesquisa com protagonismo: de 2018 a 2020, o Atlântico cresceu 24%, acima da média de 15% das demais instituições pesquisadas, se posicionando entre as 10 maiores do Brasil. Em 2021, período não pesquisado no estudo, ainda durante a pandemia, o Atlântico apresentou crescimento de mais de 100% no volume de negócios, refletindo no número de profissionais contratados, suplantando os 600 colaboradores - demonstrando não apenas um aumento de demanda no mercado, o que foi realidade no setor de tecnologia, mas principalmente a constatação da forte confiança que a indústria de tecnologia tem aportado ao Atlântico.

Segundo Francisco Moreto, superintendente do Instituto Atlântico, o estudo concluiu que as ICTs privadas são essenciais para a economia e para o ambiente de PD&I nacional. "A pesquisa concluiu de forma inequívoca que as ICTs aportam uma enorme e crescente contribuição socioeconômica para o país. Somos uma importante parte do ecossistema de inovação nacional, integrando e interagindo com diferentes agentes, como: startups, universidades, governo e empresas privadas, garantindo o domínio nacional das tecnologias digitais mais relevantes e atuais no mundo", destaca.

Sobre o Instituto Atlântico

O Instituto Atlântico é uma Instituição de Ciência e Tecnologia, sem fins lucrativos, voltada para a promoção da inovação, pesquisa e desenvolvimento em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Fundado pelo CPqD e pelo PADTEC, o Instituto Atlântico é um dos principais ICTs do Nordeste em P&D e inovação, e atua transformando ideias inovadoras em realidade.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que