Pular para o conteúdo principal

Dia Mundial da Obesidade: HRN promove acompanhamento nutricional de pacientes obesos com comorbidades

 

Nesta sexta-feira, 4 de março, comemora-se o Dia Mundial da Obesidade, condição associada diretamente ao risco de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, dislipidemias (gorduras no sangue) e ao surgimento de alguns tipos de câncer. Atento a estas questões, o Hospital Regional Norte (HRN), vinculado à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), realiza o acompanhamento nutricional de todos os pacientes assistidos pela unidade.

Logo na admissão do usuário, é realizada uma avaliação individual. “A partir dos aspectos clínicos, as doenças de base e as comorbidades, como hipertensão e diabetes, é realizada uma triagem nutricional”, explica a gerente de Nutrição do HRN, Patrícia Narguis Grun. De acordo com a profissional, também é feita uma antropometria, com a medição das dimensões físicas como peso e altura, a partir da qual é traçado um diagnóstico.

“Avaliamos se a condição de saúde do paciente pode comprometer o seu estado nutricional e fazemos um planejamento do cardápio com a inclusão de suplementação alimentar, se necessário”, completa Grun. Para fechar o diagnóstico, os nutricionistas também dialogam com a equipe multiprofissional.

Os cardápios promovem uma reeducação alimentar com inclusão de frutas e verduras, redução de gordura saturada, controle de ingestão de sal e açúcar, além de incremento na ingestão de proteínas e gorduras saudáveis. “Cada paciente tem o seu cardápio planejado e calculado para a sua necessidade”, explica a nutricionista.

Obesidade

Em geral, a causa da internação do paciente no HRN não é a obesidade, mas as doenças associadas. “É uma doença que anda de mãos dadas com a diabetes, a hipertensão, a dislipidemia. É um estado inflamatório”, explica Patrícia Grun.

Os pacientes que têm comorbidades recebem orientações para seguir a dieta em casa. “Na alta hospitalar, eles são orientados verbalmente pelos nutricionistas e por escrito sobre como deve ser a alimentação para o controle das comorbidades e da obesidade ou da patologia de base pela qual o paciente foi admitido”, explica a nutricionista do HRN, Katharyna Brandão.

Hipertensa, diabética e com obesidade grau 1, a aposentada Maria Helena Dias, 71, já se acostumou à comida com pouco sal e pouco açúcar. A paciente está em sua terceira cirurgia no HRN em virtude de complicações da diabetes. “A comida aqui é ótima, de três em três horas, sem gordura”, relata. Maria Helena afirma que tenta levar os ensinamentos da dieta para seu dia a dia no retorno para casa. “Como pouco, sem exageros. O que eu posso comer igual meus filhos preparam, mas, às vezes, na casa da gente não tem tudo o que tem aqui”, diz.

Cardápios

O refeitório do HRN também contempla opções saudáveis para os colaboradores e acompanhantes. No cardápio, são oferecidas saladas, verduras e frutas, garantindo qualidade e menor volume de calorias. Diariamente, são servidos dois tipos de salada: uma crua e outra cozida com ingredientes como acelga, alface, cenoura ralada, macaxeira e batata doce. Também há três opções proteicas, uma das quais grelhada ou assada, outra cozida e uma terceira como um prato. Todos os temperos são naturais e produzidos pela equipe da cozinha do hospital.

Patrícia Narguis Grun explica que a alimentação influencia diretamente no bem-estar dos pacientes. “A qualidade nutricional atua na funcionalidade fisiológica e na saúde mental”, garante. “Temos um olhar de segurança dos alimentos, mas também buscamos o sabor e a apresentação dos pratos”, ressalta. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CARIRI GARDEN SHOPPING

  Para evitar aglomeração e atender a todos que buscam garantir as compras do Natal, as lojas âncoras (C&A, Riachuelo, Renner, Marisa e Americanas) do Cariri Garden Shopping funcionarão com horário diferenciado ao longo da semana. De hoje, 20 de dezembro, até o dia 23, o horário de funcionamento seguirá até às 23h.  Já o Mercadinho São Luiz, estará aberto ao publico nos dias 22 e 23, até às 23h.