Pular para o conteúdo principal

Cristina Serra debate “O cerco à Liberdade de Imprensa” na ACI nesta terça-feira (31/05)



A Associação Cearense de Imprensa (ACI) inicia as comemorações por seus 97 anos de atuação com uma programação especial nesta terça-feira (31/05). A jornalista Cristina Serra, colunista da Folha de S. Paulo e do ICL Notícias, debaterá o “O cerco à Liberdade de Imprensa”, às 18h30min, no auditório da entidade (rua Floriano Peixoto, 735 – Centro, 6º andar), com entrada franca.


O tema envolve vários aspectos. “A imprensa e os jornalistas brasileiros estão sob ataque da extrema direita, mas não apenas. O cerco parte também de diferentes poderes quando inconformados com críticas, sejam os poderes institucionais, sejam os poderes econômicos”, afirma a jornalista.


Cristina Serra foi repórter da Rede Globo de Televisão, emissora na qual fez importantes coberturas jornalísticas e foi correspondente internacional. É autora do livro “Tragédia em Mariana – a história do maior desastre ambiental do Brasil” (Record, 2018), livro reportagem sobre um dos maiores desastres socioambientais do País. Integra o Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e fez parte da Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa e dos Direitos Humanos da mesma entidade.


Diante do cenário colocado, surgem algumas questões: O que fazer? Como proteger alguns dos pilares mais importantes da democracia, as liberdades de expressão e de imprensa? E como garantir condições para o pleno exercício profissional? As respostas a essas perguntas estarão em discussão na palestra.


Convidados especiais


A atividade contará com a participação de três jornalistas que recentemente foram alvos de violências variadas no que se refere às suas atividades profissionais: Marina Valente, Helena Martins e Nonato Lima.


No dia 29 de janeiro de 2021, Marina Valente, âncora do programa “Democracia no ar”, da Rádio Atitude Popular, foi xingada por um ouvinte que se manifestou pelo perfil da emissora no Facebook, durante programa que tratou do aumento do número de casos de violência contra jornalistas em 2020, incluindo as agressões on-line. O caso foi incluído no Relatório 2021 – Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil, produzido pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).


Em 9 de abril deste ano, a direção da Universidade Federal do Ceará (UFC), buscou descredenciar a Associação dos Docentes da Universidade (ADUFC) como sindicato legítimo de representação docente e atacou a jornalista e professora Helena Martins, usando argumentos machistas e oportunistas ao tentar distorcer o seu trabalho e invisibilizar sua militância, reduzindo-a ao papel de “esposa de um parlamentar”.


No dia 16 de maio, após um período marcado por tentativas de censura à Rádio Universitária FM, também da UFC, Nonato Lima foi desligado da direção da emissora pela Reitoria da Universidade. A emissora, até então, tratava, de maneira crítica, temas de relevância pública.


Serviço:


Palestra “Cerco à Liberdade de Imprensa”, com a jornalista Cristina Serra.


Data: terça-feira, 31 de maio.


Horário: 18h30min.


Local: auditório da Associação Cearense de Imprensa (ACI) – rua Floriano Peixoto, 735, Centro (5º andar).


Entrada franca, mediante apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19.


A atividade é alusiva às comemorações pelos 97 anos da ACI.


Mais informações pelo telefone 85.3226.6787.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que