Pular para o conteúdo principal

Espetáculo gratuito unindo o erudito e o popular na Concha Acústica celebra 67 anos de instalação da UFC

 O aniversário de 67 anos de instalação da Universidade Federal do Ceará será comemorado com um evento aberto ao público e gratuito no próximo dia 24 (sexta-feira), às 17h, na Concha Acústica da Reitoria (Av. da Universidade 2853  Benfica). No palco, vão se apresentar dois grupos artísticos atuantes da Universidade: o Oré Anacã  Grupo de Dança Popular da UFC e a Camerata de Cordas da UFC. A produção do espetáculo ocorre numa parceria entre a Secretaria de Cultura, a Pró-Reitoria de Extensão (PREX) e o Cerimonial, todos da UFC, e os grupos mencionados.

Camerata de Cordas da UFC é um grupo artístico sob coordenação da Profª Liu Man Ying, do Curso de Música do Instituto de Cultura e Arte (ICA), que serve de apoio a atividades de extensão desenvolvidas na UFC, como o ensino coletivo de cordas friccionadas. Os cursos são abertos ao público e oferecem aulas de violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico.

Imagem: A Camerata da UFC preparou um repertório com músicas eruditas e populares (Foto: Divulgação)
A Camerata da UFC preparou um repertório com músicas eruditas e populares (Foto: Divulgação)

Na celebração dos 67 anos de instalação da UFC, a Camerata apresentará um concerto com o seguinte programa: Serenata, de Alberto Nepomuceno; Verão, primeiro movimento de “As Quatro Estações”, de Vivaldi; Mucuripe, de Belchior, com arranjo de Inácio Saldanha; “Assum Preto”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, com arranjo de Levi Bento; e “Libertango”, de Astor Piazzola, com arranjo de Paulo Leniuson.

Já o Oré Anacã  Grupo de Dança Popular da UFC, coordenado pelo Prof. Marcos Campos, do Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES), apresentará dois números: o Maracatu Pernambucano e o Boi-Bumbá.

Criado em 2011 pelo Prof. Marcos Campos, o Oré Anacã, Grupo de Dança Popular da UFC é um projeto de extensão vinculado ao IEFES que promove a formação acadêmica e artística dos integrantes através da criação e pesquisa em dança popular, a partir de pesquisas realizadas com grupos e manifestações tradicionais da cultura popular brasileira.

Imagem: No espetáculo, o Oré Anacã, Grupo de Dança Popular da UFC, apresentará os números Maracatu Pernambucano e Boi Bumbá (Foto: Cláudio Etges)
No espetáculo, o Oré Anacã, Grupo de Dança Popular da UFC, apresentará os números Maracatu Pernambucano e Boi Bumbá (Foto: Cláudio Etges)

PATRIMÔNIO CEARENSE – A Universidade Federal do Ceará é uma autarquia vinculada ao Ministério da Educação fruto de um amplo movimento de opinião pública e esforços da sociedade cearense. Criada oficialmente pela Lei n° 2.373, de 16 de dezembro de 1954, e instalada em sessão no dia 16 de junho de 1955, a UFC foi inicialmente constituída pela Escola de Agronomia, Faculdade de Direito, Faculdade de Medicina e Faculdade de Farmácia e Odontologia. Teve como reitor fundador o Prof. Antônio Martins Filho.

Aos 67 anos, a UFC é hoje considerada uma das maiores e melhores universidades brasileiras. Além de três campi em Fortaleza (Benfica, Pici e Porangabuçu), a UFC se estendeu para o interior cearense e conta com campus em Sobral, Quixadá, Crateús, Russas e Itapajé.

De acordo com o Anuário Estatístico da UFC 2022 (Base 2021), a Instituição oferece à sociedade 122 cursos de graduação, 144 de pós-graduação (51 de doutorado, 81 de mestrado e 12 de especialização), além de 1.023 ações de extensão (entre cursos, projetos, programas, estágios e outras) e realização de pesquisas que colaboram para destacadas posições em rankings nacionais e internacionais.

Ressalte-se, na atual gestão do reitor Cândido Albuquerque, a conquista de 29 novas patentes e iniciativas como a inauguração do Condomínio do Empreendedorismo e Inovação; desenvolvimento, junto com outras instituições cearenses, do capacete Elmo, um marco na pandemia da covid-19, que evitou intubação e mortes de pacientes.

Ainda na linha de integração com empresas e entidades privadas e públicas, a UFC tem relevante participação no projeto de hub de hidrogênio verde no Porto do Pecém, para citar alguns motivos a serem comemorados neste 67º aniversário da Instituição.

Obtenha mais dados sobre a Universidade no Anuário Estatístico da UFC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que