Pular para o conteúdo principal

TIM lança app SOMOS+ com conteúdo e oportunidades de emprego para pessoas LGBTQIAP+

 


  • Primeira plataforma gratuita direcionada para essa comunidade reúne curadoria de informações sobre direitos, saúde e impacto social

  • Desenvolvido pela JUMP Mobile, o app incentiva a empregabilidade com conteúdos de capacitação profissional e vagas de trabalho para todo o Brasil

No Mês de Orgulho LGBTQIAP+, a TIM anuncia mais uma ação afirmativa de longo prazo, com o objetivo de apoiar a empregabilidade e levar conteúdo de qualidade e conhecimento para a população LGBTQIAP+. A operadora lança o aplicativo SOMOS+, desenvolvido pela JUMP Mobile, com curadoria de informações por grandes especialistas nas verticais de saúde, direito e impacto social, além de anúncios de vagas de emprego direcionadas a pessoas LGBTQIAP+ de todo o Brasil. A plataforma também dá visibilidade a ações de empresas que apoiam a diversidade e inclusão. Todo o conteúdo é gratuito e clientes TIM poderão navegar sem gastar sua franquia de internet.

O app foi desenvolvido pela área de marketing da operadora em parceria com a JUMP Mobile e contou com colaboração do grupo de afinidade Orgulho+, formado por quase 100 funcionários e funcionárias da TIM que sugerem e avaliam ações focadas em recrutamento e seleção, comunicação e educação para inclusão de pessoas LGBTQIAP+. A plataforma é mais um exemplo do uso da tecnologia como alavanca para a inclusão social e integra o programa de diversidade e inclusão da operadora, explica Alan Kido, Gerente de Diversidade e Inclusão da TIM. “É muito importante para a TIM ampliar o acesso de pessoas LGBTQIAP+ à informação de qualidade e a oportunidades, especialmente por meio da tecnologia, que é nossa expertise. A iniciativa reforça nosso compromisso e ações concretas para a evolução da cultura inclusiva e a contribuição para a transformação também da sociedade. O botão ‘Emprego’ do app já começa com o link do nosso banco de talentos LGBTQIAP+ e vagas do programa Transforma TIM, de contratação de pessoas trans”, comenta o executivo.

Além do botão “Empregos”, onde os usuários têm visibilidade das vagas LGBTQIAP+ no mercado de trabalho, também é possível encontrar conteúdos informativos sobre feiras de empregabilidade, ações que empresas e profissionais podem implementar em prol da comunidade e parcerias com casas de acolhimento na seção “Impacto Social”. Essa vertical tem a curadoria de Luana Corrêa, Gestora de Projetos de Diversidade e Inclusão da consultoria Mais Diversidade. Mais dois grandes nomes compõem o time de embaixadores dos conteúdos e ações: a advogada Mari Ganzarolli descomplica temas jurídicos de forma inclusiva e acolhedora na vertical “Direito” e o médico Vinícius Lacerda é o responsável pelos temas de “Saúde”, trazendo a medicina sem tabus para incentivar o autocuidado e a qualidade de vida. Há também a seção “Tendência”, vertical dedicada a reconhecer as vozes de pessoas LGBTQIAP+, onde compartilham vivências da comunidade e dicas sobre bem-estar, entretenimento, moda, beleza, relacionamentos etc.

Outras funcionalidades do SOMOS+ são os botões “Doação”, que sugere instituições do terceiro setor para serem apoiadas, e “Perigo”, que aciona imediatamente até três pessoas do círculo de confiança da pessoa usuária do app, emitindo uma mensagem de socorro e sua geolocalização em caso de ameaça de LGBTI+fobia. Informações úteis como “Mapa de Cidadania” são facilmente acessadas por pessoas que sofrem evasão familiar causadas pela LGBTI+fobia, recebendo acolhimento e orientação a nível nacional.

Marina Ganzarolli, Presidenta da Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-SP e curadora da vertical “Direito” no app, celebra a nova plataforma. Ela conta que há mais de 15 anos trabalhando como advogada na defesa de mulheres e vítimas LGBTQIAP+ já havia recebido convites para participar de aplicativos, mas não como o SOMOS+, que, segundo ela, apresenta uma perspectiva de entrega e de valor.  “Quando o time da JUMP me procurou, eu vi a possibilidade de uma ação concreta com zelo e respeito a população LGBTQIAP+. Realizamos uma entrega inovadora com os botões do Emprego, Doação e Perigo, tão importantes para a população LGBTQIAP+ diante do cenário do nosso país. Com muita dedicação, cuidado e carinho, construímos uma ferramenta para fazer a diferença na vida das pessoas levando informações seguras em vídeos e textos curtos”, explica.



Sobre a TIM

Evoluir juntos com coragem, transformando tecnologia em liberdade” é o propósito da TIM, operadora líder em cobertura móvel e presença 4G. Pioneira em testes do 5G, está pronta também para ser protagonista da tecnologia que revolucionará diversos setores da sociedade, em linha com a sua assinatura: “Imagine as possibilidades”. Comprometida com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança, integra importantes carteiras da bolsa brasileira, como a do Novo Mercado, do S&P/B3 Brasil ESG e do Índice de Sustentabilidade Empresarial. Está listada no Sustainability Yearbook 2022, que reúne as empresas mais sustentáveis do mundo, e foi a primeira operadora a obter o selo “Pró-ética” da Controladoria Geral da União e a certificação ISO 37001, de combate ao suborno. Faz parte ainda do Índice de Equidade de Gênero da Bloomberg e lidera, entre as empresas do Brasil e do setor de telecom mundial, o Refinitiv Diversity & Inclusion Index. Para mais informações, acesse www.tim.com.br.








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que