Pular para o conteúdo principal

Assembleia recebe representantes de comunidades atingidas pela mineração

 Assembleia recebe representantes de comunidades atingidas pela mineração

Foto: Dário Gabriel
O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, deputado Evandro Leitão (PDT) recebeu, na tarde desta terça-feira(05/07), no Salão Nobre da Alece, uma comissão formada por representes de movimentos sociais para tratar sobre a mineração na região de Novo Oriente, Quiterianópolis e Crateús.

O deputado Renato Roseno (Psol), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CDHC) da Alece, participou do encontro com os representes dos municípios atingidos diretamente pelo problema da mineração na região.

Ele informou que vem acompanhando o acidente que aconteceu em 2019, quando ocorreu foi um grave crime ambiental, em que resíduos da mineração de ferro foram despejados no açude “Flor do Campo” e no entorno causando uma série de problemas como o adoecimento das pessoas, perda de pecuária, queda na produção agrícola e na piscicultura, em especial, dos pescadores do Flor do Campo e que até hoje não foi feita a devida recuperação da área.

O parlamentar acrescentou que em razão das chuvas, os resíduos da mineração foram “carreados” para o açude “Flor do Campo”, que abastece a região, e também para o Rio Poty. “Até hoje não conseguimos ainda entrar com as ações de reparação nas ações judiciais de indenização porque o tamanho do impacto ambiental não foi medido”, afirmou.

Renato Roseno disse que na reunião foi firmada uma parceria da Assembleia Legislativa, por meio das Comissões de Direitos Humanos e Cidadnioa e de Meio Ambiente e o Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec) para buscar compreender, através de estudo do Nutec, o tamanho da extensão do acidente ocorrido em 2019, para poder entrar com as ações de reparação, para cuidar da saúde pública e do meio ambiente.

O parlamentar disse ainda que esse acidente é um grande aprendizado. “Hoje nós temos três mil atividades de mineração no Ceará e a gente tem que aprender com isso que aconteceu em Quiterianópolis e Novo Oriente, para que possamos tirar as lições para que esse tipo de acidente não aconteça nessas outras três mil atividades de mineração no Estado”, pontuou.

A vice-prefeita de Novo Oriente, Jane Chaves, disse que desde o acidente de 2019, a cidade passa por problemas ocasionados pela instalação da mineradora em Quiterianópoles, com a contaminação do açude “Flor do Campo” que abastece Novo Oriente e Cratéus. Segundo ela, a contaminação também está causando danos na área pesqueira como a contaminação dos peixes.

O gerente de negócios do Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec), Gabriel Aguiar , explicou que, já em 2019, a Assembleia Legislativa realizou um estudo na região que identificou uma contaminação de metais em amostras de solo, água e sedimentos. "Agora, o Nutec vai ampliar esse estudo, a pedido da Assembleia, e tentar ampliar a área de pesquisa para aprofundar essa pesquisa que já foi realizada no ano de 2019, analisando também peixes e hortaliças. Vai ser um estudo mais robusto, mais representativo e ainda mais elucidativo do que o de 2019", afirmou.

De acordo com a representante do Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Naiane Araújo, o movimento aguardava muito essa reunião por conta de todos os agravantes dos impactos ambientais da mineração, causados através da empresa Globest, no território de Quiterianópolis e adjacências.

Para ela, o estudo deve vir para avançar com análise dos peixes dos açudes do território que foi atingido pelo metal pesado da mineração, assim como hortaliças, porque muitos agricultores foram atingidos diretamente e não se sabe qual o teor de contaminação que tem nessas hortas. "Aqui também foi deliberado um estudo mais aprofundado da água, fazendo uma análise de água

Também participaram da reunião o deputado Joevá Mota (PDT), moradores e demais representes das comunidades de Novo Oriente e Quiterianópolis e o Escritório Frei Tito de Alencar da Alece.

WR/CG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que