Pular para o conteúdo principal

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

 

No segundo trimestre de 2022, varejista destinou mais de R$ 1,6 milhão aos projetos de lei federal


Mais 16 projetos sociais e culturais receberam valores destinados pela rede varejista Havan, por meio das leis federais de incentivo. Ao todo, a Havan pagou no segundo trimestre de 2022 mais de R$1,6 milhão.

Para receber o patrocínio, os projetos precisaram atender aos requisitos das leis, entre elas: de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), Incentivo ao Esporte (LIE), Fundo para Infância e Adolescência (FIA) e Fundo Nacional do Idoso.

As entidades beneficiadas são: sete de Santa Catarina, quatro do Paraná, três de São Paulo, uma do Rio Grande do Sul e uma de Minas Gerais.

O empresário Luciano Hang explica que os incentivos aos projetos só são possíveis porque a Havan é uma empresa pagadora de impostos. “Com isso, ao invés de mandarmos dinheiro para os cofres públicos, destinamos uma parcela desses valores para atender as iniciativas sociais, culturais e esportivas”.

Ele ressalta que fica muito feliz em saber que, desta forma, a Havan ajuda a transformar e estar cada vez mais presente na vida de milhares de pessoas. “Fizemos o pouco, mas que tenho certeza que ajuda a muitos” afirma.


Notas para vida leva música a pessoas doentes e necessitadas

Um dos projetos contemplados pelas leis de incentivo é o “Notas para Vida”, criado pelo músico pianista e empreendedor social, Jair Marcelo Petry.

Com início em 2016, a ação de humanização por meio da música instrumental ganhou força em 2018, com objetivo de estar presente em maior número de hospitais e entidades.

Entre as instituições beneficiadas pelo projeto estão: hospitais, maternidade, lares de idosos, casas para tratamentos psiquiátricos e recuperação de dependentes, centro de acolhimento, saúde, educação e qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais, escolas, orfanatos e lares para crianças, além de lares para mães e filhos sob proteção e sigilo permanente.

As ações são realizadas no Paraná e em Santa Catarina como uma forma de levar bem-estar e paz às pessoas atendidas e aos colaboradores das instituições.

O projeto “Notas para Vida” já realizou mais de 340 recitais para mais de 5,6 mil pessoas e cerca de 80 instituições já foram atendidas.


Conheça os projetos beneficiados:


Cultura

Festival Mia Cara – Curitiba (PR)

Espetáculo “Sonho de uma noite sem palavras” - São Paulo (SP)

Ação de musicoterapia “Notas para Vida” – Curitiba (PR)

Festival de Dança Joinville – Joinville (SC)

Ossca Grandes Performances Manutenção – Orquestra Sinfônica de SC - Florianópolis (SC) 

Mostra Cultural 37ª Oktoberfest de Santa Cruz do Sul - Santa Cruz do Sul (RS)

Desfiles Fenarreco 2022 – Brusque (SC)

Reparo e Manutenção do Teatro Carlos Gomes de Blumenau – Blumenau (SC)


Esporte

Abel Esporte e Educação Ano 2 – Brusque (SC)

Barateiro Futsal – Brusque (SC)

Racing Porche II – São Paulo (SP)

 

Fia

Aquisição de bens e equipamentos para o Centro de Inovação – Criciúma (SC)

CardioPedBrasil: Centro do Coração da Criança - São José do Rio Preto (SP)


Idoso

Acolher com Amor Fase II – Continuidade de atendimentos essenciais a pessoa idosa com múltiplas deficiências – Curitiba (PR)

Aquisição mobiliário para o Centro de Cuidados Paliativos – Uberlândia (MG)

Melhor Cuidado aos Idosos - Campina Grande do Sul (PR)



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que