Pular para o conteúdo principal

Copa do Brasil: Ceará perde para o CRB/AL e se despede da competição

  Créditos: Lucas Emanuel/FCF O Ceará recebeu o CRB/AL na noite desta quinta-feira (23) pelos confrontos de volta da Terceira Fase da Copa do Brasil. Precisando reverter o placar de 1 a 0 do duelo de ida, na Arena Castelão o Vovô pressionou mas não conseguiu balançar as redes e acabou superado novamente pelo placar de 1 a 0. Com o somatório no agregado, a equipe cearense se despediu da competição. O Vovô retoma as suas atenção para o Campeonato Brasileiro Série B onde luta pelo acesso à elite nacional e volta a campo no próximo domingo (26) quando recebe a Chapecoense/SC. Daniel França Departamento de Comunicação Federação Cearense de Futebol (85) 32066523 imprensa@futebolcearense.com.br

Carnaval paulista: Elis Trindade, rainha do maracatu

 No mês em que a alegria toma conta das ruas por causa do carnaval, a Agência Brasil publica uma série de entrevistas com personalidades que expressam a história, a cultura e o espírito da festa que mobiliza comunidades de norte a sul do país. 

Elis Sibere dos Santos Monte Trindade de Souza tem nome de rainha e é. Nascida em 4 de setembro de 1981, em Ipojuca, Pernambuco, ela faz as coreografias do grupo de afoxé N'Goma Ti Kambimda. Ela é a rainha da Nação Cambinda, de maracatu, um dos ritmos populares do Nordeste. A nação sai às ruas com um grupo de 35 a 40 pessoas, sendo que há dois porta-estandartes, rei e rainha; o pálio, que protege ambos, mas principalmente a rainha; as damas da coroa; a dama do paço; princesas africanas; as princesas europeias; um feiticeiro, que é quem protege a nação, com ervas; as baianas e o grupo do ritmo, que tem dois regentes que se revezam. O grupo tem instrumentos tradicionais do maracatu, como o mineiro, a caixa, o agbê.

Elis é casada com Vitor da Trindade e sente a responsabilidade que é dar, com ele, continuidade às diversas atividades do Teatro Popular Solano Trindade, sendo a nação apenas uma delas. O espaço fica em Embu das Artes, em São Paulo, fundado pela artista plástica, escritora e coreógrafa Raquel Trindade, companheira de Solano Trindade, poeta, pintor, ator, dramaturgo, cineasta e militante do movimento negro e do Partido Comunista.

Durante a reta final da licenciatura em dança, concluída em 2015, pela Faculdade Paulista de Artes, Elis recuperou a história de Maria Margarida da Trindade, mulher negra que levou o conhecimento das danças brasileiras às terapias propostas por Nise da Silveira. Aluna de Carl Jung, criador da psicologia analítica, Nise foi uma psiquiatra que ganhou reconhecimento mundial por revolucionar o tratamento mental no Brasil.

A dançarina Elis Trindade é rainha do Maracatu Ouro do Congo, da família de Solano Trindade, em Embu das Artes.
A dançarina Elis Trindade é rainha do Maracatu Ouro do Congo, da família de Solano Trindade, em Embu das Artes. - Rovena Rosa/Agência Brasil

Agência Brasil: Como começou sua história com a cultura popular e o carnaval? É desde pequena?

Elis Trindade: É bem engraçado que, quando você fez essa pergunta, me vieram coisas da memória de infância que eu não associava diretamente à cultura popular. Vou me apresentar: sou Elis Trindade, uma pessoa negra, de família negra. A maior parte da minha família tem contato com a música, com a arte, mas a gente não entendia isso como profissão, do jeito que eu faço hoje, do jeito que meu irmão, Gustavo, faz hoje. Ele está em Pernambuco, é cantor. Eu só vim a me entender como artista quando cheguei em São Paulo. Mas fazer essas vivências de cultura popular, eu já fazia há muito tempo, e por incentivo da família, porque a gente vai para a igreja e dança pastoril, e porque a maioria das pessoas da minha família é católica. E os maracatus saíam na época de Natal. A gente participava de quadrilhas juninas desde a escola. 

Minha família tem até um bloco de carnaval. É o bloco da família Tomé. Todo ano sai na praia de Porto de Galinhas, em Pernambuco. Neste ano, conseguimos juntar mais pessoas da família, porque teve o primeiro encontro em um lugar que é muito significativo para nós, que é um quilombo, onde meu primo mora, de Massangana, Três Marias. É aí que eu começo a entender que minha família já fazia isso e eu saía muito pequena nos bloquinhos de carnaval do bairro. Isso é maravilhoso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CONVOCAÇÃO:

  A SOSERVI - Sociedade de Serviços Gerais Ltda, CNPJ 09.863.853/0010-12, Convoca o funcionário JONAS GADELHA FERNANDES , para comparecer à sede da empresa para resolver assunto de seu interesse. Prazo de 72hs. Endereço: Rua: Dr. Jose Lourenço  – 2530 – Joaquim  Távora

Nota de pesar

  A PRT-7 manifesta o mais profundo pesar pela morte dos servidores aposentados José Maciel da Silva e José Siqueira de Amorim. José Maciel da Silva faleceu em 22 de janeiro. Sua última lotação foi no Setor de Arquivo desta Procuradoria Regional do Trabalho. O servidor José Siqueira Amorim faleceu em 28 de fevereiro e encerrou a carreira na Secretaria da Coordenadoria de 2º Grau. Ao tempo em que se solidariza com os familiares e amigos, a PRT-7 reconhece a valorosa contribuição de ambos enquanto atuaram nesta instituição.