Pular para o conteúdo principal

Às vésperas de possível extradição, Lula pede liberdade de Assange Nesta segunda-feira, tribunal britânico decide futuro do jornalista

  O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a pedir neste domingo (19) a libertação do jornalista Julian Assange, preso no Reino Unido e acusado de espionagem pelos Estados Unidos da América (EUA). O fundador do  site  WikiLeaks aguarda a decisão do Supremo Tribunal de Londres nesta segunda-feira (20) que pode extraditá-lo para os EUA. Lula afirmou que o jornalista deveria ter sido premiado por revelar "segredos dos poderosos" ao invés de estar preso: "espero que a perseguição contra Assange termine e ele volte a ter a liberdade que merece o mais rápido possível." Acusação Assange enfrenta 18 acusações baseadas na Lei de Espionagem dos EUA. Se condenado, pode pegar até 175 anos de prisão. Ele é acusado por ter revelado 250 mil documentos militares e diplomáticos confidenciais que revelaram crimes de guerra e abusos de direitos humanos ocorridos nas guerras do Afeganistão e do Iraque. As autoridades estadunidenses querem condenar Assange argumentando que suas açõ

Seminário Fortaleza das Mulheres reúne, de 12 a 14/4, no Teatro Dragão do Mar, nomes referenciais para debater diversidade, direitos e superação das desigualdades. Encontro integra o Siaparto 2024 e tem entrada franca, com apresentações de Nayra Costa, Samia Bittencourt e do Grupo Tablado Debater temas importantes para as mulheres e para todos, quanto à diversidade, aos direitos, à autonomia, ao respeito, à valorização, à luta contra o machismo estrutural e contra toda forma de violência, opressão, invisibilidade, desigualdade. Com esse propósito, acontece entre os dias 12 e 14 de abril, no Teatro Dragão do Mar, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na Praia de Iracema, o seminário Fortaleza das Mulheres - Qual o Nosso Lugar no Mundo? Uma iniciativa do Siaparto - Simpósio de Assistência ao Parto, que acontece, em sua décima edição, em Fortaleza, entre os dias 11 e 14 do mesmo mês, na Fábrica de Eventos, reunindo profissionais de saúde de todo o País. O seminário Fortaleza das Mulheres, uma construção coletiva de mulheres que assistem mulheres , acontece em parceria entre o Siaparto e o Centro Dragão do Mar. O encontro é aberto ao público em geral, com entrada franca (ingressos disponíveis na bilheteria do Dragão do Mar uma hora antes de cada sessão), e contará com mesas de debate e programação cultural, com artistas como a cantora e compositora Nayra Costa, o grupo Tablado, dirigido por Graça Martins, e a atriz, bailarina, diretora e palhaça Samia Bittencourt. O evento Fortaleza das Mulheres também tem como objetivo debater formas de superação da imensa desigualdade social que se reflete na população feminina. A vulnerabilidade social de muitas mulheres leva ao agravamento de problemas como violência, desrespeito, invisibilidade, opressão, violência. Compreender como a desigualdade social abre espaço para tantas violências e o que se pode fazer para amenizar essas desigualdades é outro objetivo do evento, que, para isso, reunirá nomes de grande expressividade, em uma oportunidade rara e especialíssima, como Valéria Pinheiro, Maria do Socorro Lima, Dora Moreira, Luma Andrade, Melania Amorim, Camila Holanda, Débora Brito, Mariana Bertini, Silvinha Cavalleire, Rayanne Pinheiro, Camila Cabral, Silvania de Deus. O evento, que integra a programação do Siaparto 2024, tem coordenação local da médica obstetra Liduína Rocha, com apoio do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, que integra a Rede de Equipamentos Públicos da Secretaria da Cultura do Ceará, gerido pelo Instituto Dragão do Mar. Programação completa Na sexta-feira, dia 12/4, às 19h, acontece mesa de debate sobre o tema "Quem somos?", provocando reflexões sobre o fato de que reconhecer a nossa diversidade não significa mudar a nossa desigualdade. "Somos mulheres múltiplas, diversas e desiguais!". A mesa terá duração de 50 minutos e será seguida por apresentação musical com Nayra Costa, das 20h às 21h. Nayra Costa é uma das vozes mais imponentes e expressivas de Fortaleza, levando o público a um passeio por variados estilos musicais, do rock ao pop, do reggae ao soul, do jazz ao R&B. Sua extraordinária potência vocal estará no show a serviço de um repertório de canções compostas por mulheres ou a respeito de mulheres. A mesa contará com Valéria Pinheiro (diretora-presidente da Ser Ponte, membro da Frente de Luta por Moradia Digna e do Campo popular do Plano Diretor. Graduada em Direito pela UFC, Mestre em Planejamento Urbano e Regional pela UFRJ, doutoranda em Sociologia pela UFC. Pesquisadora do Laboratório de Estudos da Habitação e do Laboratório de Estudos da Violência, ambos da UFC, e participante de pesquisa em rede coordenada pelo Labcidade USP. Estuda e atua nos campos do planejamento urbano, direito à cidade, direito à moradia, violência urbana, democracia, conflitos sociais e territórios populares), Maria do Socorro Lima (articuladora e mobilizadora comunitária, tecnóloga em mediação. Tem um filho de nome Lucas, é uma mulher negra e mãe solo. Mora na comunidade são Miguel, Messejana, há 27 anos. Adora música e todo tipo de arte. É agente territorial da Ser Ponte), Dora Moreira (crocheteira, fuxiqueira e sonidista. Como fuxiqueira, pesquisa entramelamentos entre raça, gênero, sexualidade e espiritualidade desde a linguagem, escuta e escrita. Doutora em linguística aplicada (UFRJ), mestra em artes (UFF) e professora do IHAC/Milton Santos (UFBA). Como artesã, professora e aprendiz, se dedica às formas inventivas de fazer e sentir em encontros que lidem com as diferenças como potências de prosperidade) e Luma Andrade (a primeira doutora travesti do Brasil, pesquisadora e professora, doutorado em Educação Universidade Federal do Ceará. Recebeu, em 2024, o Prêmio RioMar Mulher). No sábado, 13/4, um pouco mais cedo, às 18h, acontece a mesa de debate "Por que falar sobre Direitos Reprodutivos?". A mesa dialogará, na perspectiva de gênero, classe e questão racial, sobre a relação entre mulher e maternidade, a partir das perguntas: "Toda Mulher nasce para ser mãe?". "Mesmo quando a maternidade é uma violência?". Serão 50 minutos de debate. Logo em seguida sobe ao palco Samia Bittencourt, às 19h, para apresentar o espetáculo "A Mulher mais Forte do Mundo". Um empolgante espetáculo circense que de um modo cômico e popular tensiona e questiona os lugares comumente ocupados pelas mulheres embaixo das lonas. Um recado contundente das subjetividades femininas. A mesa contará com Melania Amorim (professora associada da Universidade Federal de Campina Grande-PB e da pós-graduação em Saúde Integral do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP). Pesquisa sobre gestação de alto risco, near miss, morte materna e assistência ao parto, com ênfase na humanização do nascimento. Consultora da Organização Mundial da Saúde (OMS), membra do American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG), da Global Doctors for Choice / Brasil e da Rede Feminista de Ginecologistas e Obstetras (RFGO). É feminista, defensora dos direitos sexuais e reprodutivos e da descriminalização do aborto. Autista e mãe de 2 filhos autistas), Camila Holanda (jornalista e mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisa interseccionalidade no jornalismo, faz parte do grupo de pesquisa PráxisJor (UFC). Trabalhou por nove anos no jornal O POVO e atualmente coordena a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal da Educação (SME) de Fortaleza), Débora Britto (médica ginecologista com área de atuação em Sexologia, psicodramatista, coordenadora do Serviço de Sexologia da MEAC/UFC, mestre em Ciências Médico-cirúrgicas - UFC, vice-coordenadora do Departamento de Disfunções Sexuais Femininas da ABEMSS (Associação Brasileira de Medicina e Saúde Sexual) e Mariana Bertini (artista multilinguagem e professora. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará, desenvolveu pesquisa em Arte Urbana e processos de gentrificação na cidade de Fortaleza. Participa do coletivo artístico Abarrua e Casa Quatro. É diretora no processo Para Minhas Filhas e desde 2019 é professora temporária de teatro na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Waldemar Falcão). No domingo, 14/4, também às 18h, acontece a mesa de debate sobre o tema "Mulheres desejam? A relação entre o Sexo, o Desejo e a Maternidade". "Somos todas iguais, no sexo, no desejo e na maternidade?", questiona-se. "Qual o caminho para encontrar o desejo original? Desejamos diferente, olhando para nossas pluralidades e desigualdades? A maternidade dessexualiza a mulher? A não matenidade é um caminho?". Logo após o debate, às 19h, acontece apresentação com o Grupo Tablado, dirigido por Graça Martins. Tablado é força, vida, ímpeto, chama e sangue. É harmonia de passos firmes e movimento suave de mãos, que desnudam e ocultam leques, seduzindo o público com sua performance e com o som vibrante das castanholas. O grupo Tablado celebra neste espetáculo a força e a potência femininas. A mesa contará com Silvinha Cavalleire (presidenta nacional da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais — UNALGBT, pela qual é Conselheira Nacional de Saúde e Conselheira Nacional dos Direitos da Mulher), Rayanne Pinheiro (médica pela UFC, Ginecologista pela MEAC/UFC, especializada em Sexologia Clínica pelo CESEX Brasília/EBMSP, fitoterapeuta pela ABFIT/RJ. Contracepção consciente, Sexualidade positiva e uma Ginecologia afetiva e natural são os pilares do seu trabalho clínico. Como Terapeuta Sexual atua predominantemente na clínica e pesquisa com Vaginismo e Desejo Sexual Feminino. Criadora de conteúdo e comunicadora atuante nas redes sociais trazendo informações de saúde feminina através de uma linguagem original, criativa e acessível), Camila Cabral (influenciadora digital conhecida como Mila Vintage, 31 anos, mulher negra nascida na comunidade do Pirambu, Fortaleza - CE. Conquistou originalmente seu público através do seu trabalho autêntico e sua comunicação carismática no Youtube. Soma mais de 100k seguidores, 1,8 milhões de impressões/mês e uma forte comunidade de mulheres. Hoje, além do seu conteúdo original sobre moda, bem-estar e viagens; partilha os conhecimentos adquiridos no mundo digital para impulsionar outras mulheres e profissionalizar suas carreiras, Silvania de Deus (negra, designer, referência em contar a história das mulheres no vestir). Programação em resumo No Teatro Dragão do Mar Acesso gratuito mediante retirada de ingresso 1h antes na bilheteria do Teatro. Classificação livre. 12 de abril (sexta-feira) 19h - Mesa "Quem somos?", com Valéria Pinheiro, Maria do Socorro Lima, Dora Moreira e Luma Andrade 20h - Nayra Costa apresenta "Famme Forte" 13 de abril (sábado) 18h - Mesa "Por que falar sobre Direitos Reprodutivos?", com Melania Amorim, Camila Holanda, Débora Britto e Mariana Bertini. 19h - Sâmia Bittencourt (Cia CLE) apresenta "A Mulher mais Forte do Mundo 14 de abril (domingo) 18h - Mesa "Mulheres desejam? A relação entre o Sexo, o Desejo e a Maternidade", com Silvinha Cavalleire, Rayanne Pinheiro, Mila Vintage e Silvânia de Deus. 19h - Grupo Tablado, apresenta "Primavera Flamenca", com direção de Graça Martins Mais sobre o Siaparto O Siaparto - Simpósio de Assistência ao Parto é um evento,mediante inscrição, que reúne profissionais de saúde de todo o País, em uma oportunidade para o aperfeiçoamento e a atualização de conhecimentos em relação ao parto, aos Direitos Reprodutivos e à saúde materna. Um dos principais objetivos do simpósio é oferecer aos e às profissionais envolvidos/as conhecimentos sobre uma série de assuntos relacionados à assistência ao parto. Serão discutidas questões como: pré-natal, puerpério, parto humanizado, cuidados pré e pós-parto, entre outros. Além disso, estarão disponíveis palestras, minicursos e oficinas com o objetivo de atualizar e aperfeiçoar os conhecimentos acerca dos temas discutidos. Além da atualização e aperfeiçoamento dos profissionais, o simpósio trará outros benefícios, como a troca de experiências entre os participantes, a discussão de temas atuais, a reflexão sobre as práticas clínicas, o estímulo ao diálogo entre as instâncias de ensino e de saúde. Oportunidade para profissionais que habitam a assistência à saúde da mulher obterem conhecimento aprofundado sobre os temas relacionados à assistência ao parto, contribuindo para a qualidade dos serviços oferecidos às pessoas gestantes. Serviço: Fortaleza das Mulheres. De 12 a 14 de abril, no Teatro Dragão do Mar, como parte da programação do Siaparto. Parceria Siaparto e Centro Dragão do Mar. Entrada franca em todas as atividades. Sexta 12/4 às 19h. Sábado 13/4, início às 18h. Domingo dia 14/4, início às 18h. Programação inclui show de Nayra Costa na sexta, espetáculo de Samia Bittencourt no sábado e do Grupo Tablado, dirigido por Graça Martins, no domingo.

 Seminário Fortaleza das Mulheres reúne, de 12 a 14/4, no Teatro Dragão do Mar, nomes referenciais para debater diversidade, direitos e superação das desigualdades. Encontro integra o Siaparto 2024 e tem entrada franca, com apresentações de Nayra Costa, Samia Bittencourt e do Grupo Tablado


Debater temas importantes para as mulheres e para todos, quanto à diversidade, aos direitos, à autonomia, ao respeito, à valorização, à luta contra o machismo estrutural e contra toda forma de violência, opressão, invisibilidade, desigualdade. Com esse propósito, acontece entre os dias 12 e 14 de abril, no Teatro Dragão do Mar, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na Praia de Iracema, o seminário Fortaleza das Mulheres - Qual o Nosso Lugar no Mundo? Uma iniciativa do Siaparto - Simpósio de Assistência ao Parto, que acontece, em sua décima edição, em Fortaleza, entre os dias 11 e 14 do mesmo mês, na Fábrica de Eventos, reunindo profissionais de saúde de todo o País. 

O seminário Fortaleza das Mulheres, uma construção coletiva de mulheres que assistem mulheres , acontece em parceria entre o Siaparto e o Centro Dragão do Mar. O encontro é aberto ao público em geral, com entrada franca (ingressos disponíveis na bilheteria do Dragão do Mar uma hora antes de cada sessão), e contará com mesas de debate e programação cultural, com artistas como a cantora e compositora Nayra Costa, o grupo Tablado, dirigido por Graça Martins, e a atriz, bailarina, diretora e palhaça Samia Bittencourt.

O evento Fortaleza das Mulheres também tem como objetivo debater formas de superação da imensa desigualdade social que se reflete na população feminina. A vulnerabilidade social de muitas mulheres leva ao agravamento de problemas como violência, desrespeito, invisibilidade, opressão, violência. 

Compreender como a desigualdade social abre espaço para tantas violências e o que se pode fazer para amenizar essas desigualdades é outro objetivo do evento, que, para isso, reunirá nomes de grande expressividade, em uma oportunidade rara e especialíssima, como Valéria Pinheiro, Maria do Socorro Lima, Dora Moreira, Luma Andrade, Melania Amorim, Camila Holanda, Débora Brito, Mariana Bertini, Silvinha Cavalleire, Rayanne Pinheiro, Camila Cabral, Silvania de Deus. O evento, que integra a programação do Siaparto 2024, tem coordenação local da médica obstetra Liduína Rocha, com apoio do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, que integra a Rede de Equipamentos Públicos da Secretaria da Cultura do Ceará, gerido pelo Instituto Dragão do Mar.

Programação completa

Na sexta-feira, dia 12/4, às 19h, acontece mesa de debate sobre o tema "Quem somos?", provocando reflexões sobre o fato de que reconhecer a nossa diversidade não significa mudar a nossa desigualdade. "Somos mulheres múltiplas, diversas e desiguais!". A mesa terá duração de 50 minutos e será seguida por apresentação musical com Nayra Costa, das 20h às 21h.

Nayra Costa é uma das vozes mais imponentes e expressivas de Fortaleza, levando o público a um passeio por variados estilos musicais, do rock ao pop, do reggae ao soul, do jazz ao R&B. Sua extraordinária potência vocal estará no show a serviço de um repertório de canções compostas por mulheres ou a respeito de mulheres.

A mesa contará com Valéria Pinheiro (diretora-presidente da Ser Ponte, membro da Frente de Luta por Moradia Digna e do Campo popular do Plano Diretor. Graduada em Direito pela UFC, Mestre em Planejamento Urbano e Regional pela UFRJ, doutoranda em Sociologia pela UFC. Pesquisadora do Laboratório de Estudos da Habitação e do Laboratório de Estudos da Violência, ambos da UFC, e participante de pesquisa em rede coordenada pelo Labcidade USP. Estuda e atua nos campos do planejamento urbano, direito à cidade, direito à moradia, violência urbana, democracia, conflitos sociais e territórios populares), Maria do Socorro Lima  (articuladora e mobilizadora comunitária, tecnóloga em mediação. Tem um filho de nome Lucas, é uma mulher negra e mãe solo. Mora na comunidade são Miguel, Messejana, há 27 anos. Adora música e todo tipo de arte. É agente territorial da Ser Ponte), Dora Moreira (crocheteira, fuxiqueira e sonidista. Como fuxiqueira, pesquisa entramelamentos entre raça, gênero, sexualidade e espiritualidade desde a linguagem, escuta e escrita. Doutora em linguística aplicada (UFRJ), mestra em artes (UFF) e professora do IHAC/Milton Santos (UFBA). Como artesã, professora e aprendiz, se dedica às formas inventivas de fazer e sentir em encontros que lidem com as diferenças como potências de prosperidade) e Luma Andrade (a primeira doutora travesti do Brasil, pesquisadora e professora, doutorado em Educação Universidade Federal do Ceará. Recebeu, em 2024, o Prêmio RioMar Mulher).


No sábado, 13/4, um pouco mais cedo, às 18h, acontece a mesa de debate "Por que falar sobre Direitos Reprodutivos?". A mesa dialogará, na perspectiva de gênero, classe e questão racial, sobre a relação entre mulher e maternidade, a partir das perguntas: "Toda Mulher nasce para ser mãe?". "Mesmo quando a maternidade é uma violência?". Serão 50 minutos de debate.

Logo em seguida sobe ao palco Samia Bittencourt, às 19h, para apresentar o espetáculo "A Mulher mais Forte do Mundo". Um empolgante espetáculo circense que de um modo cômico e popular tensiona e questiona os lugares comumente ocupados pelas mulheres embaixo das lonas. Um recado contundente das subjetividades femininas.

A mesa contará com Melania Amorim (professora associada da Universidade Federal de Campina Grande-PB e da pós-graduação em Saúde Integral do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP). Pesquisa sobre gestação de alto risco, near miss, morte materna e assistência ao parto, com ênfase na humanização do nascimento. Consultora da Organização Mundial da Saúde (OMS), membra do American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG), da Global Doctors for Choice / Brasil e da Rede Feminista de Ginecologistas e Obstetras (RFGO). É feminista, defensora dos direitos sexuais e reprodutivos e da descriminalização do aborto. Autista e mãe de 2 filhos autistas), Camila Holanda (jornalista e mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisa interseccionalidade no jornalismo, faz parte do grupo de pesquisa PráxisJor (UFC). Trabalhou por nove anos no jornal O POVO e atualmente coordena a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal da Educação (SME) de Fortaleza), Débora Britto (médica ginecologista com área de atuação em Sexologia, psicodramatista, coordenadora do Serviço de Sexologia da MEAC/UFC, mestre em Ciências Médico-cirúrgicas - UFC, vice-coordenadora do Departamento de Disfunções Sexuais Femininas da ABEMSS (Associação Brasileira de Medicina e Saúde Sexual) e Mariana Bertini (artista multilinguagem e professora. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará, desenvolveu pesquisa em Arte Urbana e processos de gentrificação na cidade de Fortaleza. Participa do coletivo artístico Abarrua e Casa Quatro. É diretora no processo Para Minhas Filhas e desde 2019 é professora temporária de teatro na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Waldemar Falcão).

No domingo, 14/4, também às 18h, acontece a mesa de debate sobre o tema "Mulheres desejam? A relação entre o Sexo, o Desejo e a Maternidade". "Somos todas iguais, no sexo, no desejo e na maternidade?", questiona-se. "Qual o caminho para encontrar o desejo original? Desejamos diferente, olhando para nossas pluralidades e desigualdades? A maternidade dessexualiza a mulher? A não matenidade é um caminho?".

Logo após o debate, às 19h, acontece apresentação com o Grupo Tablado, dirigido por Graça Martins. Tablado é força,  vida, ímpeto, chama e sangue. É harmonia de passos firmes e movimento suave de mãos, que desnudam e ocultam leques, seduzindo o público com sua performance e com o som vibrante das castanholas. O grupo Tablado celebra neste espetáculo a força e a potência femininas.

A mesa contará com Silvinha Cavalleire (presidenta nacional da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais — UNALGBT, pela qual é Conselheira Nacional de Saúde e Conselheira Nacional dos Direitos da Mulher), Rayanne Pinheiro (médica pela UFC, Ginecologista pela MEAC/UFC, especializada em Sexologia Clínica pelo CESEX Brasília/EBMSP, fitoterapeuta pela ABFIT/RJ. Contracepção consciente, Sexualidade positiva e uma Ginecologia afetiva e natural são os pilares do seu trabalho clínico. Como Terapeuta Sexual atua predominantemente na clínica e pesquisa com Vaginismo e Desejo Sexual Feminino. Criadora de conteúdo e comunicadora atuante nas redes sociais trazendo informações de saúde feminina através de uma linguagem original, criativa e acessível), Camila Cabral (influenciadora digital conhecida como Mila Vintage, 31 anos, mulher negra nascida na comunidade do Pirambu, Fortaleza - CE. Conquistou originalmente seu público através do seu trabalho autêntico e sua comunicação carismática no Youtube. Soma mais de 100k seguidores, 1,8 milhões de impressões/mês e uma forte comunidade de mulheres. Hoje, além do seu conteúdo original sobre moda, bem-estar e viagens; partilha os conhecimentos adquiridos no mundo digital para impulsionar outras mulheres e profissionalizar suas carreiras, Silvania de Deus (negra, designer, referência em contar a história das mulheres no vestir). 

Programação em resumo


No Teatro Dragão do Mar
Acesso gratuito mediante retirada de ingresso 1h antes na bilheteria do Teatro. Classificação livre. 


12 de abril (sexta-feira)

19h - Mesa "Quem somos?", com Valéria Pinheiro, Maria do Socorro Lima, Dora Moreira e Luma Andrade
20h - Nayra Costa apresenta "Famme Forte"

13 de abril (sábado)

18h - Mesa "Por que falar sobre Direitos Reprodutivos?", com Melania Amorim, Camila Holanda, Débora Britto e Mariana Bertini. 
19h - Sâmia Bittencourt (Cia CLE) apresenta "A Mulher mais Forte do Mundo


14 de abril (domingo)

18h - Mesa "Mulheres desejam? A relação entre o Sexo, o Desejo e a Maternidade", com Silvinha Cavalleire, Rayanne Pinheiro, Mila Vintage e Silvânia de Deus. 
19h - Grupo Tablado, apresenta "Primavera Flamenca", com direção de Graça Martins


Mais sobre o Siaparto

O Siaparto - Simpósio de Assistência ao Parto é um evento,mediante inscrição,  que reúne profissionais de saúde de todo o País, em uma oportunidade para o aperfeiçoamento e a atualização de conhecimentos em relação ao parto, aos Direitos Reprodutivos e à saúde materna.

Um dos principais objetivos do simpósio é oferecer aos e às profissionais envolvidos/as conhecimentos sobre uma série de assuntos relacionados à assistência ao parto. Serão discutidas questões como: pré-natal, puerpério, parto humanizado, cuidados pré e pós-parto, entre outros. 

Além disso, estarão disponíveis palestras, minicursos e oficinas com o objetivo de atualizar e aperfeiçoar os conhecimentos acerca dos temas discutidos.

Além da atualização e aperfeiçoamento dos profissionais, o simpósio trará outros benefícios, como a troca de experiências entre os participantes, a discussão de temas atuais, a reflexão sobre as práticas clínicas, o estímulo ao diálogo entre as instâncias de ensino e de saúde.

Oportunidade para profissionais que habitam a assistência à saúde da mulher obterem conhecimento aprofundado sobre os temas relacionados à assistência ao parto, contribuindo para a qualidade dos serviços oferecidos às pessoas gestantes.

Serviço:
Fortaleza das Mulheres. De 12 a 14 de abril, no Teatro Dragão do Mar, como parte da programação do Siaparto. Parceria Siaparto e Centro Dragão do Mar. Entrada franca em todas as atividades. Sexta 12/4 às 19h. Sábado 13/4, início às 18h. Domingo dia 14/4, início às 18h. Programação inclui show de Nayra Costa na sexta, espetáculo de Samia Bittencourt no sábado e do Grupo Tablado, dirigido por Graça Martins, no domingo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CONVOCAÇÃO:

  A SOSERVI - Sociedade de Serviços Gerais Ltda, CNPJ 09.863.853/0010-12, Convoca o funcionário JONAS GADELHA FERNANDES , para comparecer à sede da empresa para resolver assunto de seu interesse. Prazo de 72hs. Endereço: Rua: Dr. Jose Lourenço  – 2530 – Joaquim  Távora

Nota de pesar

  A PRT-7 manifesta o mais profundo pesar pela morte dos servidores aposentados José Maciel da Silva e José Siqueira de Amorim. José Maciel da Silva faleceu em 22 de janeiro. Sua última lotação foi no Setor de Arquivo desta Procuradoria Regional do Trabalho. O servidor José Siqueira Amorim faleceu em 28 de fevereiro e encerrou a carreira na Secretaria da Coordenadoria de 2º Grau. Ao tempo em que se solidariza com os familiares e amigos, a PRT-7 reconhece a valorosa contribuição de ambos enquanto atuaram nesta instituição.