Pular para o conteúdo principal

FIM DO SONHO, MARACANÃ EMPATA E PERDE A VAGA

ESPORTE
"No Estádio Mirandão, o Maracanã empatou com o Crato pelo placar de zero a zero. O já eliminado Crato conseguiu segurar o ímpeto dos visitantes e com o apoio da sua torcida, empatou o jogo, encerrando a competição de maneira digna, jogando um bom futebol, fez um bom jogo contra o Maracanã, um dos postulantes ao acesso, que nesse jogo não mostrou todo o seu futebol, e acaba perdendo a vaga na última rodada.Os visitantes começaram o jogo partindo para o ataque, fazendo uma verdadeira “blitz” no campo de defesa do Crato, que se defendia de forma inteligente. Mas a partir dos vinte minutos, o Crato começou a igualar as ações, e com o apoio da torcida foi para o ataque, Assis artilheiro da equipe na competição desperdiçou duas oportunidades de marcar. O Maracanã sucumbiu com a pressão exercida pelo Crato no final da primeira etapa.O segundo tempo começou de maneira parecida, com o Maracanã atacando e prendendo o Crato em seu campo de defesa. Por mais paradoxal que seja, quem não precisava do resultado, acabou tendo no jogo as melhores chances de gol, com ataques bem armados.O Maracanã não atuou bem e deixou escapar entre seus dedos a tão sonhada vaga para a primeira divisão em 2009."

Fonte:Texto reproduzido do site Artilheiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…