quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Carnaval - Glitter e maquiagem de Carnaval podem prejudicar os olhos

Oftalmologista do Hospital Sírio-Libanês detalha os cuidados que os foliões devem tomar para evitar os danos causados por estes produtos

O glitter e a maquiagem colorida fazem parte da rotina carnavalesca. Afinal, a festa exige brilho e cores. Mas é importante tomar alguns cuidados para a produção não causar problemas. O glitter, por exemplo, é uma partícula sólida e, se entrar no olho, pode arranhar a córnea (porção transparente, anterior do olho, como se fosse o vidro de um relógio). “Uma lesão na córnea, mesmo pequena, pode provocar dor, sensação de corpo estranho e vermelhidão ocular, podendo evoluir para infecções como conjuntivite e úlcera de córnea”, explica Dr. Newton Kara Jose Junior, oftalmologista do Hospital Sírio-Libanês. Caso o produto entre no olho, o oftalmologista recomenda não esfregar, mas sim lavá-lo com bastante água corrente, inicialmente, ou instilar colírio lubrificante, preferencialmente. “Se não sair, é preciso procurar um serviço de emergência.”
A maquiagem também merece atenção. “Verifique a data de validade dos produtos antes de aplicá-los nos olhos”, adverte. Outra recomendação é não compartilhar produtos como base, sombras, lápis e pincéis – assim, evite maquiagem colocada à disposição de convidados em banheiros e camarotes, por exemplo. Os principais sinais de problemas provocados pelo mau uso de cosméticos são irritação e vermelhidão, olhos secos, coceira, visão embaçada, sensação de areia nos olhos, secreção e pálpebras inchadas.
Por fim, mas não menos importante, o oftalmologista lembra que é necessário limpar toda a maquiagem ao chegar em casa. “Nunca durma com maquiagem”, aconselha Dr. Newton. “Isso evitará irritações nos olhos.” Com os devidos cuidados, todo. Com os devidos cuidados, todos poderão aproveitar o Carnaval e se divertir de forma saudável.
Sobre o Sírio-Libanês
A Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês, instituição filantrópica fundada em 1921, trabalha diariamente para oferecer uma assistência médico-hospitalar de excelência, sempre com um olhar humanizado e individualizado, em mais de 60 especialidades. Em uma busca constante, o hospital desenvolve atividades de ensino, integradas ao trabalho de compromisso social. Com o olhar sempre voltado para a tecnologia e inovação na atenção à saúde, o Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa promove estudos e compartilha conhecimento. Por meio de uma parceria com o Ministério da Saúde, desenvolve programas de apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS) e contribui para a disseminação de conhecimento e boas práticas para mais de 8 mil gestores de saúde em todo o país, como parte do Programa de Apoio e Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). A instituição também é responsável pela gestão de cinco unidades públicas estaduais e municipais de saúde como parte do trabalho do Sírio-Libanês Responsabilidade Social, além de manter um ambulatório filantrópico para atendimento a pacientes com câncer de mama em São Paulo. 

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.