Cobertura especial - Grau Técnico apresenta na 27ª ABF Franchising Expo o arrojado projeto de ampliação do grupo, que passa a se chamar Grau Educacional



Maior rede de franquias de ensino técnico particular do Brasil mostra em uma das maiores feiras do mundo do setor sua nova configuração com muito mais opções de negócios até o fim de 2020

Única rede de franquia em ensino técnico particular no Brasil, a Grau Técnico vive um momento de forte investimento visando dar um grande salto no mercado, até daqui a um ano e meio, com um arrojado projeto de diversificação de negócios em todas suas dezenas de unidades espalhadas pelo País. Agora denominado Grau Educacional, o grupo – que já possui a escola profissionalizante de cursos rápidos e práticos denominada Nível A – lança na 27ª ABF Franchising Expo as marcas Grau Médio TécnicoFaculdade Grau e Colégio Grau, todas com um padrão de ensino inovador cujo principal objetivo é formar e encaminhar seu aluno/cliente para o mercado de trabalho.

Empresa surgida em 2010, em Pernambuco, a Grau Técnico, com sua proposta pedagógica inovadora, tornou-se em pouco tempo a principal referência em ensino técnico particular no Brasil e, consequentemente, a opção mais segura de investimento no setor de franquias de ensino. Com mais de 50 unidades espalhadas em 15 Estados de todas as regiões do País, mais de 150 mil alunos já matriculados e um percentual de empregabilidade de 75% para alunos formados, a rede, agora denominada Grau Educacional, vem colecionando diversas certificações e premiações locais e nacionais.

De 2014 a 2018 recebeu o Selo de Excelência em Franchising da ABF; em 2017 ficou em primeiro lugar entre as empresas do segmento de educação que mais crescem no Brasil, segundo pesquisa Deloitte/Revista Exame; conquistou o Prêmio IEL de Estágio, em Pernambuco, de 2015 a 2018; foi destaque, nos dois últimos anos, entre as Melhores Franquias do Brasil, pela Revista PEGN, ficando em primeiro lugar, em 2017, no segmento de ensino técnico; e, no Prêmio JC Recall de Marcas, do Jornal do Commercio (PE), conquistou o primeiro lugar como marca mais lembrada no segmento de ensino técnico profissionalizante, em 2017 e 2018.

Tamanho reconhecimento serve ainda mais de fator motivador para o futuro da rede Grau Educacional, que projeta um grande crescimento de suas franquias até o fim de 2020. A começar pelo Grau Técnico, que possui 22 opções de cursos profissionalizantes e praticamente todo mês inaugura pelo menos uma nova unidade no País. Apenas em São Paulo há uma dezena de unidades em obras, que estarão prontas até no máximo fevereiro de 2019. Outra dezena de unidades já está reservada para esse Estado. Salvador acaba de ganhar uma unidade e mais uma está prestes a ser inaugurada em João Pessoa; outras duas em Fortaleza; e mais duas em Belo Horizonte.

Os empreendedores Emílio Pages e José Orlando veem com ótimas perspectivas os investimentos no mercado paulista. Tanto que, antes mesmo de inaugurar suas primeiras unidades no Estado, ainda este ano, já planejam outras para 2019. “É um projeto grandioso e ousado. Ainda neste segundo semestre de 2018 planejamos abrir duas unidades – Consolação e Santo André – e, até o próximo ano, temos a perspectiva de abrir mais duas unidades – em Pinheiros e Santana – tendo em vista a força e a pujança do mercado de São Paulo”, avalia Emílio. “Começamos pela Consolação, dada a magnitude da cidade e o fácil acesso ao Centro. E, para cobrir a importância do ABC, em função de toda a industrialização que existe lá, planejamos a segunda unidade em Santo André”, explica José Orlando.

Para os clientes que necessitam de uma qualificação imediata para se inserir (ou se reinserir) no mercado de trabalho, o Grau Educacional oferece, desde 2014, a rede de franquia Nível A, escola profissionalizante com mais de 30 cursos práticos e interativos de curta duração, como mecânica de carro e de motocicleta; informática; manutenção de tablets e de smart phones; refrigeração; eletricista; gastronomia; bombeiro civil; e corte & costura. São cursos livres, porém, que obedecem ao padrão do catálogo de cursos profissionalizantes sugerido pelo Serviço Nacional da Indústria (Senai).

Novas plataformas - A ampla rede de escolas Grau Técnico proporcionará, em breve, o oferecimento das novas modalidades de cursos do grupo Grau Educacional. Tramita no Ministério da Educação (MEC) o pedido para a implantação dos cursos presenciais de engenharia de produção e de administração na unidade do Recife, que passará a operar com a marca Faculdade Grau. A moderna estrutura da escola permitirá, ainda, a implantação de cursos de ensino à distância (EAD).

Com a reforma do ensino médio no Brasil, a formação técnica e profissional ganhará ainda mais destaque e será mais uma alternativa para o aluno. Nesse nicho, o Grau Educacional se prepara para atuar fortemente com a marca Grau Médio Técnico, escola de ensino médio integrada com a educação técnica, com mais de 20 opções de cursos.

Outro projeto em desenvolvimento é o Colégio Grau, voltado para o ensino fundamental 2 e desenvolvido com práticas pedagógicas diferenciadas, de acordo com as metodologias do sistema de ensino do Grau Educacional.

“Investir em educação privada no Brasil hoje é oportuno. Nosso nicho é o curso técnico, que pega a maior base da pirâmide, em que o mercado está muito menos competitivo”, afirma o empreendedor Ruy Porto Carreiro Filho, ressaltando a importância do perfil inovador da rede de franquias. “O Grau Educacional é uma empresa muito comprometida com a entrega para o aluno – que é a empregabilidade, a satisfação dele – e que o trata como cliente. É uma empresa que investe forte na equipe, na estrutura, na comunicação, na publicidade, na marca. Por ser um sistema de franquia, tem uma boa gestão na ponta, porque o franqueado, que é um sócio, é uma pessoa preparada, com alto nível intelectual, de capacidade, e está lá fazendo uma boa prestação de serviço. São vários donos na ponta, atendendo o aluno, comandando a equipe”, explica.

Como franquia, o Grau Educacional consegue ter um significativo efetivo de alunos, gerar um bom faturamento e ter uma boa rentabilidade. O corpo discente de suas unidades varia entre 1 mil e 2 mil estudantes. “O valor do diploma de uma rede nacional, que oferecemos a nosso aluno/cliente, complementa a estrutura, o material didático, as aulas, o conforto e o atendimento e abre as portas para seu principal objetivo, que é a empregabilidade”, salienta Ruy. “Temos conquistado vários prêmios pela dedicação, pelo capricho e pelo detalhe”, acredita.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.