domingo, 29 de julho de 2018

Eleições 2018 - PSDB e PROS homologam chapa de oposição a Camilo Santana

Fotos: Carmen Pompeu
PSDB e Pros oficializaram, em convenção conjunta, neste domingo (29), no Ginásio da Faculdade Ari de Sá, em Fortaleza, as candidaturas do General Guilherme Theophilo (PSDB) para governador do Ceará; e da médica pediatra Mayra Pinheiro (PSDB) e o do empresário Luís Eduardo Girão (Pros) para o Senado.

A escolha dos candidatos a vice-governador e dos suplentes de senador ficou para até a data limite das convenções no próximo domingo (5 de agosto).

Para vice-governador, foram convidados o ex-deputado estadual Vasques Landim (PSDB) e o médico Doutor Cabeto (PSDB). Landim agradeceu o convite, mas declinou alegando pedido familiar para não aceitar. Já Cabeto perdeu o prazo de se desincompatibilizar da Universidade Federal do Ceará (UFC), como exige a legislação eleitoral.

Os nomes dos candidatos a vice-governador e dos candidatos a suplente de senador devem sair de outros partidos que não sejam o PSDB e o Pros.

"Estamos esperando esta última semana de convenções para escolhermos os candidatos restantes que podem sair de partidos outros que não sejam PSDB e Pros", admitiu o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

O presidente do PSDB-Ceará, Francini Guedes afirmou para o Blog "que nós temos até o dia 5 de agosto para definir o candidato a vice e os candidatos a suplentes. Tudo está encaminhando bem. Todos a serem escolhidos têm que ser ficha limpa e que conheça as áreas de Segurança, de Saúde, de Educação e que possa contribuir".

Segundo Francini, a legislação impede Doutor Cabeto de ser candidato a vice-governador e Vasques Landim a família dele não permitiu.

Na convenção, que lotou o Ginásio da Faculdade Ari de Sá, General Theophilo destacou que se eleito vai "combater a bandidagem e ter uma gestão focada em resultados. O Estado hoje tem 38 secretarias  e 119 autarquias. Vou enxugar a máquina e realizar quatro anos voltados para os pobres".

Após a fala do candidato ao Governo, a Convenção terminou com a Oração de São Francisco cantada por Raimundo Fagner.

Abrindo na convenção as falas, o deputado estadual e candidato a deputado federal, Capitão Wagner ressaltou a "experiência de 45 anos de Exército do General Theophilo".

Depois falaram os candidatos ao Senado. Primeiro Maysa Pinheiro, que prometeu levantar as bandeiras da Mulher, da Saúde e da Educação:

 "O senador tem que defender todas as causas que são importantes para o Brasil. Eu venho do movimento médico. Saúde não pode ser a minha única pauta. Temos que discutir mudanças no sistema educacional brasileiro. Mudanças na segurança pública. Continuar fazendo as reformas que o País precisa. Dialogar com a sociedade para que ela não tenha nenhum medo, nenhum preconceito. Tratar de corrupção como coisa séria. Temos muitas missões nessa candidatura que se propõe ser diferente".

Em seguida falou no palanque, Luís Eduardo Girão:

"O PSDB e o Pros vêm muito unidos com a pedra da verdade, da honestidade para derrubar este gigante, que tem 24 partidos. Do lado de cá, o senador Tasso Jereissati foi muito feliz, juntamente com o Capitão Wagner, de formar uma chapa que não tenha ninguém envolvido na Operação Lava Jato. A gente fica muito otimista, porque o sofrimento dos últimos 14 anos, que nós tivemos é um sofrimento que a fez as pessoas acordarem. As pessoas querem uma renovação. Acreditamos que o momento chegou."

O senador Tasso Jereissati foi mais enfático e chamou o Governo do Estado de "frouxo":

"Amigos e amigas do Ceará. Estamos numa eleição diferente. Vários partidos de um lado. E aqui uma fato inédito de dois partidos sozinhos. Eles não querem a democracia. Mas o atual Governo do Estado é frouxo. E nós vamos enfrentar isso com o General que tem 45 anos de Exército. Ele foi uma espécie de governador da Amazônia. Não tem medo.Tem muita coragem e pediu que não aceitasse na chapa ninguém da Lava Jato, quer filiado ao PT, MDB e DEM. Temos a doutora Mayra e o empresário Eduardo Girão como candidatos a senador. Ela é uma guerreira. Ele, um empresário de sucesso. Não sou candidato nessas eleições. Vou para 70 anos de idade, e estamos procurando gente nova. Vocês serão os nossos soldados na luta do General. Então, temos os candidatos do povo".


Presentes no palanque ainda os deputados federais Danilo Forte (PSDB), Raimundo Gomes de Matos (PSDB), Vitor Valim (Pros); deputados estaduais Capitão Wagner (Pros), Roberto Mesquita (Pros), Fernanda Pessoa (PSDB) e Carlos Matos (PSDB); candidatos a deputado federal Roberto Pessoa (PSDB), Moema Santiago (PSDB) e Plácido Filho (PSDB); e candidato a deputado estadual Soldado Noélio (Pros).

Fonte: Blog do Lauriberto Braga

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.