quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Matéria compartilhada do amigo Cláudio Teran - MORRE BEATRIZ SEGALL


Odete Roitman está morta. A atriz que viveu o  marcante personagem da novela Vale Tudo (1988)  se foi nesta quarta-feira (05.09) aos 92 anos.
Em Agosto ela teve uma crise respiratória e passou  por uma internação. Foi constatada uma pneumonia.

Beatriz Segall nasceu dia 25.07.1926 (RJ). No início  da década de 1950 ganhou uma bolsa para estudar  teatro e literatura em Paris. Lá iniciou a carreira e  conheceu o marido, Mauricio Segall, filho do famoso  pintor judeu Lasar Segall. Casou-se com ele em  1954 e tiveram três filhos, Sérgio, Mário e Paulo.

A CARREIRA

Beatriz começou no cinema. A Beleza do Diabo  (1950) foi seu primeiro filme. A primeira novela,  Polyana, em 1956 na TV Tupy. E não parou mais.  Também atuou em dezenas de peças teatrais.

Lourdes Mesquita, da novela Água Viva (1980) foi o primeiro papel marcante na Globo, mas a grã-fina  vilã de Vale Tudo lhe deu fama nacional. Em 2009 ela viveu Clotilde Jordão, em Anjo Mau, e então decidiu se afastar do mundo das novelas.

Em 2011 ela voltou à telinha. E atuou na série,  Lara Com Z. Em 2012 fez Lado a Lado.

ODETE TRAUMATIZOU
Ela não gostava de falar da personagem que viveu em Vale Tudo, e se recusou fa fazer o papel de vilã para evitar "ressuscitar" Odete.

"É muito chato, fica repetitivo, chega a um ponto  que você não aguenta mais. Pô, eu sou muito mais  que Odete Roitman. Já fiz tanta coisa, os papéis  mais diversos. Eu sou uma atriz de teatro, não sou  uma atriz de um papel só", declarou.

ÚLTIMOS ANOS

Em 2013 ela sofreu uma queda na zona sul do RJ por causa de um buraco na rua. Ficou com
um hematoma no rosto. O então prefeito da cidade, Eduardo Paes, lhe pediu desculpas.

Em 2015 ela caiu no palco durante a peça,  Nine - Uma História Felliniana, mas sofreu só
pequenas escoriações. No mesmo ano fez o trabalho derradeiro, na TV, Os Experientes. 
E então se retirou da vida artística.

EPITÁFIO

Guardarei dela a elegância, não por Odete, e por Odete também. Em cada personagem
esta atriz exibia energia e finesse, um toque refinado em que emprestava a vida dela 
para tornar vivos seus papeis...

Texto compartilhado do Facebook do amigo Claudio Teran

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.