#audioinclui

sábado, 15 de dezembro de 2018

Cobertura especial - Depois de postagem sobre o constrangimento de passageiros em não pode pagar passagem de ônibus a dinheiro, Sindiônibus confirma para o Blog campanha para solicitação de bilhete eletrônico


Depois de ver muita gente sendo constrangida ao entrar nos ônibus e se deparar com a cobrança da passagem apenas por bilhete eletrônico, nessa semana, escrevemos uma postagem no Facebook sobre o assunto:

"A Prefeitura de Fortaleza e o Sindionibus precisam fazer uma campanha ou mutirão para emitir o bilhete eletrônico. Propaganda mesmo. Os ônibus que só aceitam bilhete eletrônico em linhas teste já são muitos e vem causando problemas para população. Grande parte não possui o bilhete. A comunicação da Prefeitura é muito ruim nesse sentido. Você não vê nenhum comercial explicando toda essa mudança."


O assunto veio à tona ainda mais na edição desse sábado do Diário do Nordeste. A matéria diz que a recusa de dinheiro em ônibus é abusiva e fere direito do consumidor, diz OAB. Atitude é considerada contravenção penal e está sujeita a multa, segundo a legislação brasileira. Atualmente, 14 linhas de Fortaleza utilizam apenas o crédito eletrônico como forma de cobrança. 

De acordo com os órgãos de defesa do consumidor, o caso se enquadra como contravenção penal.


A Assessoria de Comunicação do Sindiônibus, sindicato patronal dos donos de empresas de ônibus, confirmou para o nosso Blog depois de ver a nossa postagem que a entidade fará uma campanha para que as pessoas tirem o bilhete eletrônico.

Veja a mensagem que recebemos:

"Sobre seu comentário nesse post, é verdade. O Sindiônibus concorda. Nem todos ainda sabem as vantagens que há ao utilizar o crédito eletrônico. Ele elimina o troco, proporciona segurança contra assaltos, torna o embarque mais rápido e ainda permite integração entre vários ônibus com o Bilhete Único Fortaleza ou o Bilhete Único Metropolitano e ainda desconto hora-sazonal (R$0,20 das 9h às 10h e 15h às 16h em dias úteis). Além disso, você ainda pode recuperar sua recarga, caso o cartão seja perdido, por exemplo. Enfim, reconhecemos que precisamos comunicar mais sobre isso. Agradecemos pela sua contribuição! Estamos elaborando mais peças para divulgar todos os 290 pontos de recarga e locais para solicitação do Bilhete Único.

Abaixo estão mais informações sobre o crédito eletrônico:

Onde adquirir o Bilhete Único:


Terminais (Papicu, Parangaba, Siqueira); Vapt-Vupt de Messejana e Antônio Bezerra; Shoppings (RioMar Kennedy e Aldeota), Praça Coração de Jesus e sede do Sindiônibus (Av. Borges de Melo, 60). Documentos: RG, CPF e comprovante de endereço. Prazo para receber: 10 dias uteis.

Onde fazer a recarga:
Nos locais físicos, que o crédito libera na hora: Terminais de Integração, Farmácias Pague Menos, Sindiônibus, Pinheiro Supermercado (Messejana, Maraponga, Mondubim, Pan Americano e Paupina), Shopping Turismo Super Lagoa, Hipermarket (Jardim Cearense e Vila União), Kamila Modas (Montese), Mercadinhos (Diogenes/Aerolândia, Santa Maria/Autran Nunes, Senna/Conj. Palmeiras, Samuel Uchoa/Jardim América, Pontes/São João do Tauape, Carnaúba/Edson Queiroz, Frenesi/Parangaba) e demais estabelecimentos que podem ser consultados no site.

Além das lojas físicas também é possível fazer a recarga através de boleto (crédito libera em 48h) pelo site: www.vtefortaleza.com.br. Ou com cartão de crédito pelo aplicativo Meu Ônibus Fortaleza ou App Libercard (crédito libera em até 30 minutos).


Para as pessoas que tiverem outras dúvidas, os canais de atendimento (Alô Sindiônibus - 4005.0956 e as redes sociais do Sindiônibus) estão disponíveis para esclarecimentos."


Em tempo: antes de implantar as linhas testes que só aceitam bilhete único e eletrônico como forma de pagamento das passagens dos ônibus, o Sindiônibus e a Prefeitura fixaram cartazes no coletivo dizendo que é passível de punição penal que pula a catraca. Muita gente impedida de pagar a passagem a dinheiro disse que ia pular a catraca. Ou seja, ação e reação de uma novidade mal implantada.

Sobre o posicionamento da OAB, o Sindiônibus respondeu : " A OAB fez uma declaração em tese, não nos ouviu antes de se posicionar. Para todos os motivos contrários apontados pelo advogado que falou há soluções já implementadas. O dinheiro continua sendo aceito em centenas de pontos de venda de Fortaleza."

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.