Pular para o conteúdo principal

Agenda cultural - Cia. de Danças Populares Txai realiza apresentações no CUCA Jangurussu e nos Festejos de Santo Expedito



No próximo dia 27 (sábado), a Cia. de Danças Populares Txai apresenta seu show de danças folclóricas no CUCA Jangussu, às 18h30. Ainda na mesma noite, às 20h30, a Cia também faz apresentação no bairro Jardim Iracema, em comemoração aos Festejos de Santo Expedito, na Rua Rua Solimões, 605. Toda a programação é gratuita.

A atividade faz parte do projeto “Txai Encena” que foi contemplado pelo XI Edital de Incentivo às Artes 20016, da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), na categoria manutenção de grupos e companhias.

O projeto nasce da necessidade da valorização e do fortalecimento da cultura popular como alternativa para a preservação das culturas tradicionais em todo o estado. A Cia. Txai (como é carinhosamente conhecida na cena folclórica) leva ao Cuca Jangurussu e à comunidade do Jardim Iracema um show de danças folclóricas que retrata a cultura regional e brasileira, além de exaltar as manifestações tradicionais e populares. No repertório, danças como Xaxado, Ciranda, Coco, Bumba meu boi, Maracatu.

A Cia. é uma das ações da Associação Txai Cultura e Arte (ATXAICA). A associação tem como missão formular, fomentar e executar programas e projetos voltados para a pesquisa, documentação e apoio as expressões da cultura popular brasileira.


Programação:
Show de Danças Folclóricas - Cia. de Danças Populares Txai - Gratuito
Sábado (27)
18h30 - CUCA Jangurussu
20h30 - Festejos de Santo Expedito (Jardim Iracema) – Rua Solimões, 605

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…