#audioinclui

terça-feira, 9 de julho de 2019

Morre o pistoleiro Courinhas, primo do ex-coronel Correia Lima


Courinhas é conhecido no Nordeste por cometer pelo menos 100 crimes


Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça este conteúdo0:00100%
Courinhas e Correia Lima
Courinhas e Correia LimaFoto: Montagem/Imagens de autoria desconhecida
Morreu na tarde dessa quinta-feira (4), aos 60 anos de idade, o pistoleiro José Enilson Couras, mais conhecido como Courinhas, primo do ex-coronel Correia Lima. Segundo a reportagem do Mais FM Iguatu, Courinhas morreu no Cariri e a causa da morte seria insuficiência renal. Courinhas é conhecido no Nordeste por cometer diversos crimes de homicídio.
O pistoleiro já teria matado pelo menos 100 pessoas e entre as vítimas está Honório Barros Rodrigues, o Cabo Honório, que seria integrante do crime organizado do Piauí e morto por queima de arquivo a mando do ex-coronel José Viriato Correia Lima e o tio Sinval Correia Braga, que teria feito seguros de vida tendo ele como beneficiário. 
Courinhas também esteve envolvido no escândalo internacional que veio a público em 17 de outubro de 1999 que culminou com a prisão de seu primo o coronel José Viriato Correia Lima, acusado de chefiar o crime organizado no Piauí, com ramificações em todo o Nordeste. Courinhas ficou conhecido como o braço armado de Correia Lima, acusador de matar prefeitos, empresários e policiais.   No Piauí, o crime do qual é acusado e que chamou mais atenção da sociedade é engenheiro da antiga Telemar José Ferreira Castelo Branco, o Castelinho, em janeiro de 2000, na zona Leste de Teresina. Courinhas teria sido o autor do disparo que matou ma vítima, a mando do ex-coronel Correia Lima, também para receber seguro de vida.
Fonte: Mais FM Iguatu/Piauí Hoje

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.