#audioinclui

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Colabora Inova - *A era da voz: tecnologias voice first prometem acessibilidade e praticidade para os usuários*


_Novas estratégias e aparelhos facilitam a vida dos consumidores e podem beneficiar os negócios_

Com a chegada da televisão, em meados dos anos 50, muita gente acreditou que o rádio iria acabar. Quase 70 anos depois, ele continua como o meio mais rápido e mais barato para o espectador. Além disso, vivemos um boom dos podcasts — programas de áudio online que, assim como o rádio, têm a voz como essência — em plataformas de streaming musical. Não é surpresa, então, que as tecnologias de voz sejam a grande tendência para os próximos anos.

*O que é Voice First?*
Essa é uma tendência mundial e está relacionada a um momento em que a voz é a forma principal de comunicação, interação e negociação entre pessoas e empresas. Segundo um estudo realizado pela Computerworld UK e CIO UK (empresas inglesas de tecnologia da informação), 64% dos líderes de TI entrevistados consideram que os assistentes de voz terão um papel importante a desempenhar na comunicação e colaboração no local de trabalho.

Grandes multinacionais, como Google e Apple, já estão desenvolvendo smart speakers, que são “caixas de som” inteligentes capazes de receber comandos de voz dos usuários. Esses dispositivos fazem pesquisas, pedem itens por delivery, adicionam mercadorias no carrinho de compras virtual e servem até como companhia. "Eles fornecem a capacidade computacional necessária para entender o que uma frase significa, discernir emoções na fala, aprender conceitos, associar intenções e, com isso, executar ações mais assertivas", explica Rodrigo Coifman, agente de confiança da Google no Ceará.

*Facilidade e acessibilidade para o usuário*
O fato é que o uso da voz é universal. Nem mesmo a escrita tem a mesma abrangência, já que necessita de um aprendizado técnico e continuado ao qual nem todos tem acesso. Isso torna a comunicação oral ideal para os imigrantes digitais — pessoas que estão começando a desenvolver habilidades no mundo virtual depois de adultas —, como idosos e simplifica o uso para pessoas com deficiência ou mesmo iletradas, possibilitando maior autonomia.

*Como aproveitar a era da voz*
Essa tecnologia ainda não chegou no Ceará, mas já produz insights que podem gerar boas estratégias para os negócios. Os assistentes de voz dos smartphones não são tão avançados quanto os smart speakers, mas executam alguns atalhos, como fazer uma busca no Google.

Nesse sentido, as empresas podem tomar algumas atitudes para aproveitar o canal de comunicação por voz mais comum de todos: o telefone. “Um exemplo é disponibilizar o botão ‘clique para ligar’ como resultado de pesquisa no Google e desenvolver estratégias para que a empresa apareça logo nas primeiras páginas e seja achada mais rápido. A facilidade de realizar uma ligação e o uso constante de smartphones faz essa ser uma ação acessível e eficaz”, complementa Rodrigo. Além disso, existem plataformas que realizam a análise de métricas do telefone, ou seja, extraem dados quantitativos e qualitativos das chamadas. É possível saber o número de chamadas recebidas e o horário de pico das ligações, assim como visualizar as chamadas perdidas para retorná-las e não perder oportunidades de venda.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.