Pular para o conteúdo principal

Conheço essa novela - UFCA aprova a rejeição ao programa Future-se

Na tarde desta terça-feira (27), o Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (UFCA) aprovou, por unanimidade,  a rejeição ao programa Future-se. O reitor Ricardo Ness também votou pela rejeição da proposta do MEC que foi lançado  no último dia 17 de julho e que incentiva a participação privada e a desresponsabilização do Estado na educação superior. De acordo com a servidora técnico-administrativa Keila Camelo, coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce), a resolução foi aprovada pelo Consuni da UFCA após a comunidade acadêmica ter tomado a mesma decisão, no dia 22 de julho, em assembleia geral de professores, estudantes e técnico-administrativos, instância que é prevista no estatuto da Universidade. Na reunião do Consuni desta terça, todos os 31 conselheiros presentes votaram a favor de referendar a definição pela rejeição ao Future-se apontada pela assembleia. De acordo com o administrador Wagner Pires, servidor da UFCA e diretor do Sintufce, a assembleia dos três segmentos foi determinante para o resultado da votação no conselho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…