Pular para o conteúdo principal

Colabora Inova - FortBrasil e UFC realizam hackathon sobre o mercado digital entre os dias 8 e 10/11



Entre os dias 8 e 10 de novembro, estudantes de graduação e pós-graduação do Ceará são instigados a solucionar problemas de forma criativa para questões ligadas ao mercado digital no Hackathon Xperience FortBrasil 2019. Realizado pela FortBrasil em celebração aos 15 anos da empresa, comemorados no dia 27 de outubro, o evento acontece em parceria com o projeto InovAção do Centro de Empreendedorismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Os primeiros colocados receberão prêmio em dinheiro. 

O principal requisito para participar da maior competição universitária do Ceará é a vontade de inovar e empreender. A solução a ser discutida e implementada deve ser baseada no tema “Como melhorar a experiência digital do cliente da FortBrasil?”. Nesse sentido, a FortBrasil e o InovAção proporcionam um momento de descoberta e criação, em uma competição que envolve três perfis de participantes: Hustler (negócios), 1 Hipster (design) e Hacker (desenvolvedor). A competição é realizada em grupos divididos pelos perfis dos participantes.

A temática é instigada pela integração da tecnologia no dia a dia de trabalho das empresas, que provoca as instituições a buscarem novos processos para se reaproximarem dos clientes e a prestarem serviços que atendam às expectativas do mundo digital.

As premiações para as equipes vencedoras são de R$ 5 mil para o 1º lugar, R$ 3 mil para o 2º, e R$ 2 mil para 3º. Podem se inscrever estudantes da graduação e pós-graduação de qualquer instituição de ensino superior do Ceará.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…