#audioinclui

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Em programa ao vivo na Jovem Pan FM, Augusto Nunes agride Glenn Greenwald, que revida. Grupo emite nota oficial sobre o caso

Em programa ao vivo na Jovem Pan FM, Augusto Nunes agride Glenn Greenwald, que revida. Grupo emite nota oficial sobre o caso

São Paulo - Chamado de covarde por Greenwald no Pânico de hoje (7), Nunes parte para agressão física. Produção da rádio pediu desculpas ao entrevistado e o Grupo Jovem Pan emitiu comunicado condenando a agressão

Os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald chegaram as vias de fato durante a edição desta quinta-feira (7) do programa Pânico, no ar pela Jovem Pan FM 100.9 de São Paulo e rede. Greenwald era o convidado do dia e Nunes foi chamado para participar da entrevista. Após a confusão, o Pânico seguiu entrevistando Glenn, com a produção pedindo desculpas ao vivo pelo ocorrido .O Grupo Jovem Pan emitiu uma nota oficial sobre o caso, onde "repudia com veemência esses comportamentos" (relativos à ofensas e agressões ).


Logo no inicio da entrevista, Greenwald fez uma crítica ao comentário feito por Nunes sobre os seus filhos com o deputado David Miranda, este que foi ao ar em setembro passado, no programa Os Pingos nos Is. Glenn questionou Augusto se um juiz deveria investigar a sua família.
Na sequência, Augusto afirma que o comentário era uma ironia e que Glenn não sabia identificar isso e que se tratava de um "ataque bem-humorado". Nunes ainda disse que convidava Greenwald a provar em qual momento ele pediu que algum juizado investigasse a família do jornalista.
Na sequência, Greenwald reagiu chamando Nunes de covarde e afirmando que iria explicar o motivo. Nunes o interrompeu ao realizar uma tentativa de agressão, que não deu certo. Mas na sequência conseguiu atingir o rosto de Glenn. Após serem separados pela equipe do programa, Greenwald tentou revidar, mas não conseguiu.
Emilio Surita, âncora do programa, interrompeu a entrevista ao chamar o intervalo comercial na rádio e na internet. Após 12 minutos, o Pânico retornou ao ar com Glenn seguindo na bancada. A produção do programa pediu desculpas ao entrevistado pelo ocorrido e seguiu com a entrevista, que durou mais 1h30 (contando outros intervalos e o encerramento).

Edição completa do Pânico desta quinta-feira (7), com link a partir do inicio da entrevista / Fonte: Canal YouTube Programa Pânico Jovem Pan
Esta foi a terceira vez que Greenwald esteve como entrevistado do Pânico em 2019. Glenn é um jornalista norte-americano conhecido por ser fundador do The Intercept Brasil.
A situação entre Greenwald e Nunes virou o assunto mais pesquisado no Google Brasil no inicio desta tarde de quinta-feira (7), segundo a ferramenta Google Trends. E foi repercutido por vários dos principais veículos de comunicação do país, inclusive com declarações dos envolvidos e de pessoas próximas a elas.
Nota da emissora
Ainda na tarde desta quinta-feira (7), o Grupo Jovem Pan emitiu uma nota se posicionado sobre o caso. Acompanhe:
A Jovem Pan lamenta o episódio ocorrido ao vivo no programa Pânico desta quinta-feira (7) entre os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald.
Defensora vigilante dos princípios democráticos, do pluralismo de ideias e da liberdade de expressão, a Jovem Pan sempre abriu suas portas para convidados de diferentes campos ideológicos e com opiniões dissonantes, para que cada brasileiro forme seu juízo tendo acesso a visões variadas sobre os temas mais relevantes do momento.
Uma das principais marcas do Pânico é receber personalidades para o debate aberto e franco, bem-humorado e eventualmente ácido. Glenn Greenwald já participou da bancada em diversas outras oportunidades.
A liberdade de expressão e crítica concedida pela Jovem Pan a seus comentaristas e convidados, contudo, não se estende a nenhum tipo de ofensas e agressões. A empresa repudia com veemência esses comportamentos.
Grupo Jovem Pan

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.