Pular para o conteúdo principal

Atrás de startups e empresas cearenses - Antigo prédio do Moinho Recife vai renascer em empreendimento de R$ 80 milhões


Obras no moinho, que começou a funcionar há 100 anos, vão manter as características originais do imóvel, unindo tradição e tecnologia de ponta
O Bairro do Recife, uma das mais belas paisagens de Pernambuco, que une história, cultura e modernidade, vai ganhar um empreendimento multiuso que promete valorizar ainda mais a região. Nessa área nobre, o Moinho Recife Busines & Life vai unir trabalho, moradia, serviços, hospedagem e entretenimento, e pretende ser uma ponte entre o passado e o futuro. O empreendimento será implantado no antigo Moinho Recife, desativado desde 2009, recuperando e preservando as características originais do prédio. O investimento total será de R$ 80 milhões.
O projeto, encampado pela empresa Revitalis - formada pelo Grupo Moura e membros das famílias Tavares de Melo e Petribu - , que adquiriu o Moinho Recife em 2016, prevê a recuperação total da estrutura do antigo moinho, uma área de quase 53 mil metros quadrados. Algumas de suas peças e equipamentos serão reutilizados, como os antigos moinhos, que vão virar luminárias.
Os grandes galpões, que armazenavam toneladas de farinha de trigo, vão abrigar três espaços corporativos com salas empresariais, Coliving com 112 apartamentos residenciais de 43, 61 e 89 metros quadrados, e um hotel com 84 apartamentos. O Moinho Recife Busines & Life contará ainda com mall com até 14 lojas e Rooftop com praça elevada, mirante e telhado verde. Para completar, um estacionamento com 595 vagas rotativas. Entre outras coisas, o proejo prevê central de ar condicionado, grupos geradores, reaproveitamento de água, bicicletário, e jardins integrados com as ruas.
O projeto arquitetônico é de Bruno Ferraz e Roberto Montezuma e segue o conceito retrofit, baseado na modernização de áreas antigas com a preservação de características da construção original. “Foi um grande desafio, pela escala urbana e pela dimensão histórica do projeto. O espaço vai passar por uma ressignificação, mas vai continuar com a mesma imagem. Deixamos uma estrutura flexível, para vários tipos de usos. E o empreendimento dialoga com o entorno, com espaços abertos e ruas integradas”, diz Bruno Ferraz.
A expectativa é que quando o complexo multiuso estiver concluído gere cerca de 2,4 mil empregos. Durante a construção, esse número deve ficar entre 800 e mil empregos diretos e indiretos. A primeira etapa do projeto será a construção dos espaços corporativos e do estacionamento e deve ficar pronta no final de 2021. “Idealizamos um projeto alinhado com um novo momento do mercado imobiliário brasileiro, trazendo um algo novo, parecido com o que vemos no exterior. Nossa cidade carece de espaços diferenciados, com apelo arquitetônico priorizando a convivência entre pessoas, aliados ao uso de tecnologia e pensado para ser um novo destino, não só para o Bairro do Recife, mas para a cidade”, destaca Victor Tavares de Melo, sócio e membro do comitê executivo da Revitalis.
O Moinho Recife Busines & Life está na área de abrangência do Porto Digital que conta com incentivos fiscais, cerca de 9.500 colaboradores, e 318 empresas, sendo 288 regionais, 19 nacionais e 11 internacionais. Na mesma área também estão a Prefeitura do Recife, Terminal Marítimo, C.E.S.A.R, Paço do Frevo, Museu Cais do Sertão, Polícia Federal, Refeita Federal, TRT e TRF, além da comunidade do Pilar, onde a empresa já atua com ações de integração social. “O projeto abre imensas possibilidades para as empresas que planejam seu crescimento no bairro. É motivo de muito entusiasmo para nós contribuir para enriquecer ainda mais esse espaço histórico”, acrescenta Renata Moura, também membro do comitê e sócia da Revitalis.
O Moinho Recife foi construído em 1914 e inaugurado apenas em 1919. A empresa funcionou na área central da cidade até 2009, quando as instalações foram transferidas para o Porto de Suape. O espaço deu lugar a uma central de distribuição, fechada em 2015. No ano seguinte, o prédio foi arrematado pela empresa Revitalis, em um leilão privado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…