Pular para o conteúdo principal

INSTITUTO CHICO MOTA REALIZA BAZAR NESTE FINAL DE SEMANA


O Natal se aproxima e com ele a época de presentear amigos e parentes. Uma das opções para adquirir presentes são os bazares onde é possível adquirir artigos novos por preços mais em conta. E para quem quer adquirir ótimos produtos e ainda contribuir para uma instituição que realiza trabalhos juntos aos idosos, a dica é aproveitar o Bazar do Instituto Chico Mota, que acontece neste sábado, 7, e domingo, 8 de dezembro, das 08h30 às 16h, na sede do Instituto localizada à Rua Desembargador João Firmino, 66, Montese.
Quem comparecer ao bazar vai poder adquirir roupas, brinquedos, acessórios, calçados, cosméticos novos e seminovos a preços módicos.

Sobre o Instituto Chico Mota
O Instituto Chico Mota, em atividade desde 2013, trabalha com inclusão cultural para a terceira idade, oferecendo diversas atividades  gratuitas para o constante desenvolvimento pessoal do público idoso. São oficinas de Danças Circulares, Meditação, Canto Coral, Gaita, Teatro, Contação de História, Sanfona, Informática, Grupo Folclórico e também vem realizando oficinas no Lar Torres de Melo, no  Recanto Sagrado Coração de Jesus e a Casa de Nazaré.

Serviço
Bazar do Instituto Chico Mota
Dias 07 e 08 de dezembro
Horário: 08h30 às 12h e das 14h  às  16h
Endereço: Rua  Desembargador João Firmino, 66 - Montese
Mais informações: (85) 3393-4036

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…