Pular para o conteúdo principal

A festa TerçAnormal recebe 8 DJs do coletivo feminino Rebel Women para o Luau da Paz


Nesse clima em pé de guerra que algumas nações se encontram, o que se deseja é a paz! Então, a próxima festa TerçAnormal do dia 14 irá reverenciá-la com o Luau da Paz. Vai ter fogueirinha com aquela vibe positiva de música e dança com a brisa do mar. A abertura será com o DJ Jah Man para, em seguida, o anfitrião DJ Biruta aumentar a temperatura da pista com o melhor do estilo livre. Meia noite, as DJs do coletivo feminino Rebel Women apresentam o melhor reggae jamaicano noite adentro.
As DJs Doren, Alayde Moura, Bruna Carvalho, Jordana Thiellys, Lady Luh, Natty Ellis, Vládia Soares e Indira Marley do coletivo Rebel Women vêm conquistando seu espaço em Fortaleza, especialmente nas casas noturnas e em eventos culturais. Composto por mulheres Djs, colecionadoras e promovedoras do ritmo jamaicano, o amor ao estilo musical é base dessa união. O coletivo Rebel Women visa ir além do entretenimento, tornando cada apresentação uma experiência nova, além de ressaltarem a importância da responsabilidade social com ações solidárias.

Atrações da TerçAnormal Luau da Paz (14/01), às 22h
- DJ Jah Man
- DJ Biruta
- Coletivo Rebel Women
DJ Andreia Doren
DJ Alayde Moura
DJ Bruna Carvalho
DJ Jordanna Thiellys
DJ Lady Luh
DJ Natty Ellis
DJ Vládia Soares

DJ Indira Marley

Ingressos:
PROMOÇÃO - Ingressos até 00h: R$ 10,00
Após 00h volta ao preço normal: R$ 20,00
Vendas: bilheteria da Biruta
Endereço: Av. Clóvis Arrais Maia 4111 – Praia do Futuro
* O BAR aceita cartão de crédito e débito e BILHETERIA cartão de débito

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…