Pular para o conteúdo principal

Causas do Bem lança campanha de financiamento coletivo para nove OSCs cearenses com show de Lidia Maria



O evento é aberto e acontece nesta terça-feira (28), no bairro Aldeota, às 19h30. A iniciativa solidária trabalha para conectar doadores e organizações parceiras, através de crowdfunding.

“Vamos colorir juntos?”. Esse é o desejo que move o novo ciclo do Projeto 1000 Doadores, desenvolvido pela iniciativa social Causas do Bem. Atualmente, nove Organizações da Sociedade Civil (OSCs) são parceiras beneficiadas pela campanha, que será lançada nesta terça-feira (28), às 19h30, no espaço da churrascaria Jovem Conceito, bairro Aldeota. O show da cantora cearense Lidia Maria abre o evento.

A iniciativa solidária trabalha para conectar doadores e organizações parceiras, através de crowdfunding. O Projeto 1000 Doadores se baseia na ideia de que é plenamente possível e libertador estimular a cidadania de agentes individuais sensibilizados com a sustentabilidade de causas sociais sérias e transparentes, como explica Pablo Robles, fundador do Causas do Bem e atuante no terceiro setor há 21 anos. Pablo celebra seu aniversário de 40 anos na mesma ocasião.

Ao longo do semestre, a campanha pretende fidelizar a meta de 1000 pessoas com doações mensais a preços acessíveis. Em contrapartida, com a ajuda de empresas parceiras — em constante expansão —, os doadores recorrentes (excetuando a faixa de R$ 10) ganham direito a um clube de benefícios com descontos em diversos estabelecimentos, tais como cursos de idiomas, loja de açaí e faculdade.

Através do site causasdobem.com é possível conhecer empresas e OSCs parceiras e escolher qual causa apoiar, com doações nos valores de R$ 10, R$ 25 e R$ 60 via cartão de crédito, pela plataforma PagSeguro ou PayPal. Durante a cerimônia, outras quantias serão aceitas de forma avulsa.

Aberto ao público, o evento é voltado especialmente para pessoas que conhecem as OSCs parceiras ou se identificam com suas causas e campanhas. As instituições terão representantes no local, proporcionando conversas e trocas de experiências com doadores e entre si. Na entrada, os presentes recebem um envelope de boas-vindas onde podem realizar doações voluntárias em espécie ou via maquineta.

Um couvert no valor de R$ 5 será cobrado por pessoa, tendo parte da renda revertida em apoio à campanha por cortesia do estabelecimento anfitrião.

Transformando vidas

O brilho no olhar do jovem Caio Igor, de 20 anos, já anuncia a gratidão pelo Projeto Criança Feliz. Morador do bairro Padre Andrade, ele participa da organização desde a primeira infância, quando tinha apenas um ano e nove meses. Lá, desenvolveu habilidades e paixões com aulas de informática, violão e teatro, além do acesso à atividades de cultura, esporte e lazer.

“O bairro tem poucas opções do que fazer e aqui a gente se sente bem, é muito bom. (O projeto) ajudou muito a minha família, até pagando oculista e óculos para mim, que tenho problema de vista”, relata Caio Igor. Foi também no Criança Feliz que o jovem decidiu cursar o ensino superior. Atualmente, ele é estudante de Educação Física e mobilizador dentro da organização de caráter comunitário.

O Projeto Criança Feliz existe há 34 anos e atende hoje cerca de 1.800 inscritos, de zero a 24 anos, nos bairros Jardim Iracema e Padre Andrade. Com tendência anual na diminuição do único recurso fixo que sustenta a instituição, provido pela ChildFund Brasil, a gestora Eliane Moreira ressalta a necessidade de buscar fontes diversificadas para captação financeira e conseguir a manutenção da instituição.

“A comunidade precisa também se envolver nesse processo de desenvolvimento local, não só o técnico. É preciso que ela se veja e seja protagonista das suas causas, principalmente os jovens, e tome sobre a própria direção essa captação de outras fontes de financiamento. Tanto que muitas pessoas (da comunidade) estarão presentes (no evento) para ganhar experiência”, afirma Eliane. O objetivo da OSC também é buscar beneficiários egressos que possam agora contribuir com a causa.

Além do Projeto Criança Feliz, outras oito OSCs são parceiras do Causas do Bem. São elas:

Associação Cearense de Profissionais atuantes em Doenças Genéticas, pacientes, familiares e voluntários (ACDG);
Centro de Promoção Cultural e Vivência Ecológica (CEPEVIVE);
Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB);
Emaús Amor e Justiça;
Federação de Bairros e Favelas de Fortaleza (FBFF);
Lar Três Irmãs, casa de amparo ao idoso;
Associação das Mulheres Empreendedoras do Estado do Ceará (AME Ceará);
Instituto Social para o Desenvolvimento de Potencialidades (IDEP SOCIAL).

Serviço

Lançamento do Projeto 1000 Doadores: “Vamos colorir juntos?” 
Data: 28 de janeiro de 2019
Horário: 19h30
Local: Churrascaria Jovem Conceito (Av. Barão de Studart, 1071 - Aldeota) 
Couvert: R$ 5 por pessoa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…