Pular para o conteúdo principal

Economia - Porto de Fortaleza movimenta 4,4 mi de toneladas em 2019 Granéis líquidos responderam por 48%, granéis sólidos 41% e carga geral 11%

Com 4,4 milhões de toneladas movimentadas no ano de 2019, o Porto de Fortaleza vem se consolidando com duas principais cargas: granéis líquidos, que responderam por 48%, e granéis sólidos 41%, além da carga geral que foi de 11%. No caso dos granéis sólidos, que também inclui cargas não-cereais, houve um crescimento de 5,67%, ou seja, 95.394 mil toneladas a mais do que no ano anterior, totalizando 1,8 milhão de toneladas ante 1,7 milhão. Já os granéis líquidos somaram ao longo de 12 meses 2,1 milhões de toneladas movimentadas. A carga geral foi de 487 mil.

Ainda sobre o ano de 2019, a diretora-presidente da Companhia Docas do Ceará, Mayhara Chaves, destaca que o faturamento foi maior em relação ao ano anterior, representando o valor de R$ 63.276.572,68 ante R$ 62.420.280,89. Esse crescimento é resultado da movimentação de granéis líquidos e sólidos (ceareais e não-cereais) e do reajuste tarifário. “Após os ajustes necessários no segundo semestre de 2019, o ano de 2020 promete ser de mais avanços para o Porto de Fortaleza, quando pretendemos celebrar novos contratos”, frisa.


A tendência pelo crescimento de cargas de granéis líquidos e sólidos deve se confirmar em 2020, levando em conta que o operador portuário Multlog prevê fechar este mês de janeiro com 160 mil toneladas movimentadas, entre escória, clínquer, gesso e manganês. O montante mostra-se robusto comparado ao total de carga em 2019 apenas por este operador, que foi de aproximadamente 500 mil toneladas. Cabe ressaltar, que as operações por cabotagem e exportação foram intensificadas em 2018 e no segundo semestre de 209 foram fechados dois novos contratos de minério de ferro e gesso, cujas cargas novas contribuirão no crescimento da movimentação do Porto de Fortaleza.

Operando no Porto de Fortaleza há 34 anos, a Termaco também vem contribuindo com o crescimento de cargas. No ano passado, foram movimentadas 360 mil toneladas, entre coque, vergalhões de aço, óxido de magnesita e escória. Somente no embarque de escória, a Termaco bateu recorde de produtividade, atingindo uma prancha de 23 mil toneladas. Outro recorde alcançado foi da produtividade de coque, na faixa de 14 mil toneladas por dia, em virtude da otimização da operação de descarga com guindastes de terra. Para 2020, a expectatica é de chegar a aproximadamente 387 mil toneladas de cargas movimentadas para os clientes Votorantim, Gerdau e Magnesium, com um crescimento de 7,5%.

No tocante aos contêineres, a Brandão Filhos Fortship Agência Marítima Ltda movimentou no Porto de Fortaleza 42.495 unidades de contêineres em 2019, além de 58.952 toneladas de granéis líquidos (BTX), 2.792 toneladas de boninas de papel e 117 toneladas de equipamentos eólicos. Com atuação nos setores de agenciamento marítimo, operação portuária (carga de projeto, contêineres e granéis sólidos), afretamento e logística, a Brandão Filhos está presente, além do Ceará, na Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pará.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…