Prorrogada seleção de profissionais para projeto de tratamento de crianças autistas



O prazo de inscrições do processo seletivo simplificado da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará para contratação de profissionais de saúde para novo projeto de tratamento de crianças autistas foi prorrogado para o dia 23 de janeiro. O aditivo do edital inclui ainda duas novas vagas para a função de Nutricionista, além das 36 vagas já ofertadas.
 
Com a alteração no prazo de inscrições, a divulgação do resultado da primeira etapa do processo seletivo – que consiste na análise de documentos dos candidatos – foi remarcada para o dia 27 de janeiro. Já o resultado da segunda etapa, que consiste na realização de entrevista conduzida pela Comissão Especial de Avaliação, será divulgado no dia 31 de janeiro. Ambos os resultados estarão disponíveis no site da Assembleia Legislativa (www.al.ce.gov.br). 
 
Os candidatos aprovados serão convocados, por meio do site da AL, seguindo a ordem de classificação para assumir a respectiva função, que é de livre nomeação e exoneração. As oportunidades são para assistente social (2), educador físico (2), enfermeiro (1), fisioterapeuta (2), fonoaudiólogo (6), médico neuropediatra (1), médico pediatra com especialidade em homeopatia (1), médico psiquiatra infantil (1), musicoterapeuta (2), psicólogo (8), psicopedagogo (4), terapeuta ocupacional (6) e nutricionista (2), totalizando 38 vagas. As inscrições são gratuitas e acontecem até 23 de janeiro de 2020, no 5º andar do Edifício Deputado José Euclides Ferreira Gomes, anexo II da Assembleia Legislativa, nos horários das 9h às 12h. 
 
PROCESSO SELETIVO 
 
A seleção tem validade de um ano, a contar da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogada por igual período. No ato da inscrição, o candidato deve encaminhar, pessoalmente ou por procuração com firma reconhecida por autenticidade, o respectivo currículo (constando contato telefônico) e comprovação de títulos. Ele deve apresentar, em fotocópias, ainda: carteira de identidade, carteira de motorista, passaporte, carteira de trabalho ou certificado de reservista.
 
Também devem ser apresentadas cópias do CPF; declaração de quitação com a Justiça Eleitoral; comprovante de habilitação, diploma e carteira ou registro no órgão de fiscalização do exercício profissional competente; títulos de pós-graduação, mestrado, doutorado e formações, conforme as áreas citadas em cada especialidade, além de comprovação de experiência, na função a que concorrerá, e comprovante de endereço. O currículo e os títulos a serem apresentados deverão, sobretudo, levar em conta a atuação de trabalho com crianças com transtorno do espectro autista. 
 
Para mais informações, acesse o edital.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça