Pular para o conteúdo principal

Bloco Hospício Cultural realiza ato em homenagem a Dandara dos Santos



Travesti cearense foi brutalmente assassinada há três anos

O Bloco Hospício Cultural realizou, na tarde deste domingo (16), um ato em homenagem a Dandara dos Santos, travesti brutalmente assassinada no estado do Ceará há três anos, no dia 15 de fevereiro de 2017. O ato contou com a presença de várias mulheres que subiram ao palco com cartazes e palavras de ordem pedindo o fim da transfobia e do feminicídio. Silvinha Cavalleire, mulher trans integrante do coletivo Hospício Cultural, discursou sobre os temas, cobrando do poder público mais ações de combate à transfobia e à misoginia.

O Brasil é o 5º país em morte violenta de mulheres e líder no ranking mundial de assassinatos de transexuais. À época do caso de Dandara, imagens filmadas do assassinato ganharam repercussão internacional e levantaram ao mundo o alerta contra casos de discriminação. Um ano e dois meses depois do acontecimento, cinco acusados foram condenados, individualmente, conforme a participação no crime, por homofobia. Agora, três anos depois, o nome de Dandara representa a luta contra o preconceito, a discriminação e o racismo.

Nos últimos dias, homenagens marcaram redes sociais e ganharam as ruas pelo país. Pedidos de justiça e de leis efetivas, que garantam à população LGBT+ a aplicação dos direitos que possuem, permanecem sendo realizados. Além de atos no Brasil, homenagens pelo mundo também estão sendo feitas à travesti. Em Nova Iorque, uma escultura do artista Rubem Robierb, que simboliza as asas de uma borboleta, está desde o mês de dezembro instalada em uma praça em Tribeca, onde deve ficar até o mês de maio. Posteriormente, a pedido da prefeitura de Miami, a estrutura deve ser levada à Flórida para que permaneça no local.

Leia a carta aberta do bloco sobre o ato que aconteceu neste domingo (16), na Praça João Gentil: 

DANDARA, PRESENTE! MONIKE, PRESENTE!

O Bloco Hospício Cultural presta sua singela homenagem a travesti Dandara dos Santos, no terceiro ano de seu assassinato. Nosso bloco não deixará que o legado de Dandara seja esquecido: o respeito pelo qual devemos ter às pessoas travestis, mulheres trans e homens trans. Repudiamos, inclusive, que pessoas se vistam no intuito de imitá-las - principalmente em festas como o Carnaval. Travesti e mulher trans não são fantasia! Homem trans não é fantasia! Essas são identidades de gênero que precisam que sua dignidade e sua cidadania sejam asseguradas pela sociedade.

O Bloco Hospício Cultural também lamenta profundamente o assassinato da travesti Monike Matias Chagas, na mesma semana deste terceiro ano do assassinato de Dandara, e também com requintes de crueldade: Monike foi encontrada com o corpo acorrentado, jogado em uma cachoeira, no município de Missão Velha (CE). O recado do seu assassino foi claro: ela deveria ficar aprisionada ao corpo que não refletia sua verdadeira identidade. Nossos sentimentos à família de Monike, às suas amizades e à comunidade LGBT+ como um todo, pelas onze mortes registradas no Ceará só nestes primeiros meses de 2020.

Desejamos, de todo o nosso coração folião, que sejam eternas a alegria e a nossa resistência. Pois o Bloco Hospício Cultural estará sempre em "luto" por cada vida ceifada. Luto, para nós, vem do verbo lutar!

Dandara, presente!
Monike, presente!
Dandara vive!
Monike vive!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas