#audioinclui

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Governador se reúne com deputados e associações de militares; comissão será formada para avaliar proposta


6 DE FEVEREIRO DE 2020 - 19:45 # # #

Ascom Casa Civil - Texto
Carlos Gibaja - Fotos
Ficou definido que o Governo enviará a proposta de reestruturação salarial apenas quando houver acordo com a categoria
O governador Camilo Santana se reuniu nesta quinta-feira (6), no Palácio da Abolição, com deputados estaduais e uma comissão formada por entidades que representam os policiais e bombeiros militares do Ceará para tratar sobre a reestruturação salarial da categoria. Durante o encontro, ficou definido que uma comissão, formada pelo Governo do Estado, Poder Legislativo, associações e Ministério Público, irá se reunir para avaliar os números da proposta. O primeiro encontro da comissão será realizado na próxima segunda-feira, às 14 horas, na Assembleia.
“Fiz questão de reafirmar que sempre estarei aberto ao diálogo para encontrarmos a melhor proposta, que atenda aos anseios dos policiais e que esteja dentro das possibilidades financeiras do estado. Foi definida uma comissão reunindo todos para discutir de imediato a proposta apresentada, e chegar ao melhor termo, antes do envio à Assembleia Legislativa”, disse o governador Camilo Santana.
O secretário-chefe da Casa Civil, Élcio Batista, avaliou o encontro entre Governo, parlamentares e entidades como muito produtivo. “Estabelecemos um diálogo super importante para esclarecer alguns pontos em que pairavam dúvidas. O Governo está sempre aberto a dialogar com todas as categorias. Vamos levantar uma série de outros números para subsidiar a comissão, para que ela tenha mais capacidade de lidar com os números apresentados (na reestruturação salarial). Fazemos sempre com muita transparência e responsabilidade para que a gente possa manter o equilíbrio fiscal do Estado”, afirmou o secretário.
“(Na segunda-feira) vamos debater vários temas tratados hoje na reunião. Governador já autorizou para que as entidades tenham acesso a alguns dados do Estado, para que elas também façam seus estudos e apresentem essas sugestões. Esperamos que a gente entre em consenso para que, depois disso, a mensagem seja enviada para a Assembleia Legislativa”, citou o líder do Governo na AL, deputado estadual Júlio César Filho.

Ganhos

Nos últimos cinco anos, o Estado teve um incremento de um R$ 1,2 bilhão (86%) na folha salarial apenas com os profissionais da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Pefoce e Polícia Civil – Em 2014, o investimento foi R$ 1,36 bilhão. Em 2019, foi R$ 2,54 bilhões. Conforme o projeto apresentado pelo Governo, a reestruturação das carreiras dos servidores dos órgãos de segurança pública vai demandar um investimento de R$ 440 milhões nos próximos três anos.
“Esse investimento é apenas com pessoal, não se trata de investimento com carros, motos, armas, helicópteros e em batalhões novos que fizemos. Sabemos que se trata de uma categoria que trabalha duro. Nós valorizamos tanto que buscamos desde o primeiro ano já garantir benefícios, sempre dentro das possibilidades financeiras do Estado”, afirmou o governador.
Camilo Santana citou ainda a conquista dos militares com a lei das promoções, sancionada em 2015. “Promovi 20 mil homens e mulheres nesses cinco anos. Não existe um estado dessa Federação que tenha uma lei de promoções como o Ceará”, disse. Apenas em dezembro do ano passado foram 3.037 promovidos, com impacto na folha salarial superior a R$ 165 milhões. “Teve policial que já foi promovido três vezes em meu governo. Isso mostra a importância que damos para a categoria”.

Associações

Participaram do encontro os representantes da Associação de Praças do Estado do Ceará (Aspra); Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará (Aspramece); Associação dos Profissionais de Segurança (APS); Associação dos Oficiais (Asof); Associação das Esposas dos Militares do Estado do Ceará (Assepec) e Associação dos Subtenentes e Sargentos do Estado do Ceará.
Também estiveram presentes no encontro os deputados estaduais José Sarto, presidente da Assembleia Legislativa, Júlio César Filho (líder do Governo), Elmano de Freitas, Evandro Leitão, Walter Cavalcante, Delegado Cavalcante, Soldado Noélio e Renato Roseno, além do deputado federal Heitor Freire, do vereador Reginauro e dos secretários André Costa (SSPDS), Élcio Batista (Casa Civil) e Nelson Martins (Relações Institucionais).

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.